terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

ESTAMOS EM MANUTENÇÃO

A Comunidade Tia Marita voltará a postar informações sobre projetos, cursos, oficinas, seminários e encontros culturais a partir de 1 de março de 2017.
Agradecemos a compreensão.


Atenciosamente,


Viviane Siqueira
Presidente do Conselho Diretor

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

SEMINÁRIO CULTURA VIVA REÚNE PONTOS DE CULTURA DA BAHIA EM SALVADOR


A rede de 270 Pontos de Cultura da Bahia está convocada a participar da primeira edição do Seminário Cultura Viva, uma frente de articulação que objetiva capacitar os agentes sociais participantes para uma potente execução da Política Nacional de Cultura Viva no estado. O encontro ocorrerá no dia 14 de fevereiro (terça-feira), das 8h30 às 12h, no auditório do Instituto Anísio Teixeira (IAT), em Salvador, com transmissão ao vivo na internet ou em auditórios localizados em 22 municípios. Na ocasião, acontece também o lançamento da Central de Atendimento dos Pontos de Cultura da Bahia.

Ao longo do ano, o Seminário será composto de quatro módulos com temas distintos e, nesta edição inaugural, a pauta vai ser a prestação de contas. Gestores dos Pontos de Cultura vão ter orientações detalhadas dos procedimentos para a realização correta da prestação de contas de seus projetos, podendo tirar dúvidas e compartilhar experiências. O conteúdo terá como base a Lei Federal 13.018/2014, que instituiu a Política Nacional de Cultura Viva e transformou o Programa Cultura Viva numa política de Estado, e a Instrução Normativa 08/2016 do Ministério da Cultura (MinC), que atualiza e simplifica as práticas da gestão de Pontos de Cultura.

A Bahia, aliás, publicou, no último dia 20 de janeiro, do resumo de termo aditivo aos convênios com 74 Pontos de Cultura firmados no Edital 01/2008 e que ainda não finalizaram seus projetos, tomando a dianteira nacional da adequação jurídica ao que é estipulado nas legislações atuais. Foi também a Bahia o único estado brasileiro que firmou novos convênios a partir do Edital 01/2014, permitindo a criação de 124 novos Pontos no último ano. Assim, estão garantidas as atividades destas entidades sociais em todos os territórios de identidade baianos, com poder de atuação em variadas comunidades, em especial nos segmentos sociais mais vulneráveis, totalizando um investimento de mais de R$ 54 milhões.

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

WR STUDIOS ABRE AS PORTAS AOS NOVOS TALENTOS DA MÚSICA BAIANA



Artistas e músicos emergentes da Bahia têm agora a oportunidade de gravar e mixar sua obra com qualidade técnica profissional em um dos mais tradicionais e bem conceituados estúdios de Salvador. A WR, gravadora que atua no mercado fonográfico há mais de 40 anos, anuncia o projeto WR de Portas Abertas, que irá oferecer a 36 novos talentos da música independente baiana a chance de ter acesso a um estúdio bem equipado, com mão de obra qualificada à disposição para conduzir todo o processo de gravação e mixagem de suas composições. A iniciativa, administrada pelo Instituto WR, foi contemplada através do Edital Setorial de Música 2016 e conta com o apoio financeiro do Governo do Estado da Bahia, através da Fundação Cultural, Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura. A proposta é abranger diferentes estilos musicais e possivelmente gerar uma coletânea inédita com esse material.

O projeto irá disponibilizar gratuitamente aos contemplados um material gravado com alto padrão de qualidade e que servirá a estes como ferramenta indispensável na abertura de novas frentes de trabalho e de difusão artístico-cultural. Para se inscrever, os interessados precisam estar cadastrados no Mapa Musical da Bahia – ação da FUNCEB que, desde 2012, mapeia a produção musical do estado – e não possuir discos lançados no mercado. É necessário ainda que os inscritos apresentem registro em áudio, preliminar ou amador, do material a ser gravado e mixado na WR. O critério de seleção levará em conta o potencial criativo das composições, assim como a possibilidade de oferecer registros fonográficos de boa qualidade técnica a artistas e bandas que apresentem dificuldade em custeá-los. As inscrições ficarão abertas entre os dias 1º e 20 de fevereiro e serão feitas exclusivamente através do e-mail
wrdeportasabertas@gmail.com.

Após a validação das inscrições e a audição dos trabalhos pela curadoria, os selecionados serão informados pelos administradores do projeto e, em seguida, participarão de uma entrevista com os profissionais do estúdio que traçarão um plano de gravação de acordo com as experiências de cada artista/banda. As gravações deverão ocorrer durante os meses de março a maio de 2017, entre as segundas e quintas-feiras, das 22h às 05h, e serão divididas em dois períodos. Cada selecionado terá direito a 14 horas de estúdio, ao todo, sendo 8 horas dedicadas às gravações e 6 horas reservadas para mixagem/masterização do material. Caso queiram, os artistas poderão acompanhar também o processo de mixagem mediante agendamento prévio com os técnicos responsáveis.

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

PRÉVIA DA MOSTRA ILHEENSE DE AUDIOVISUAL SERÁ REALIZADA EM ILHÉUS


Cena do curta "A Bicicleta do Vovô" de Henrique Dantas
De 6 a 10 de fevereiro, na praça Castro Alves, ao lado da Biblioteca Pública Adonias Filho, a Secretaria de Cultura, em parceria com a Nuproart Produções promovem uma prévia do MIA - Mostra Ilheense de Audiovisual, sempre às 19h00.

Cada noite, um curta e um longa-metragem ilustram a programação. Dia 6 (segunda-feira), a mostra abre com “Abrakadabra” (1996), com direção de Araripe Jr, seguido por “Esses Moços” (2004) do mesmo diretor; dia 7 (terça-feira) é a vez de “A Bicicleta do Vovô” (2012), de Henrique Dantas, seguido por “Memórias do Rio Cachoeira”, de Victor Aziz; dia 8 (quarta-feira) tem “Teodorico Majestade – As últimas horas de um prefeito” (2014), de Elson Rosário, e logo após “Capitães de Areia” (2011) de Cecília Amado e Guy Gonçalves; dia 9 (quinta-feira), a mostra abre com o curta “Tom da Terra” (2015), de Victor Brasileiro e Brenda Matos, seguido de “A Coleção Invisível” (2013) de Bernard Attal. E no último dia da Mostra Baiana de Audiovisual tem a exibição do curta “Doido Lelé” (2008), de Ceci Alves e “O Menino e o Mundo” (2008) de Alê Abreu.
Para Victor Aziz, produtor e curador do MIA, "levar uma mostra com filmes nacionais premiados para a comunidade, em praça pública, é uma iniciativa que tende a formar plateias para os cinemas. A qualidade e a produção dos filmes brasileiros têm se tornado referência nos últimos anos." 

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

SECULTBA MODERNIZA SIIC COM A PARTICIPAÇÃO DOS AGENTES CULTURAIS



Hoje, quem pretende submeter um projeto às linhas de fomento da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) utiliza o Sistema de Informações e Indicadores em Cultura (Siic). A ferramenta é o principal banco de dados e informações para subsidiar as políticas culturais da secretaria, além de cadastrar espaços e manifestações culturais do Estado. Com o objetivo de modernizar o sistema a SecultBA convida a sociedade civil para participar, através de consulta pública, dando sugestões que farão parte do plano de evolução do sistema.

A ideia é desenhar um novo e eficaz Siic a partir dos dados obtidos. O serviço será executado pela Topos Informática, vencedora do processo de licitação, que terá até o final de 2017 para concluir o serviço.

Clique aqui e participe:  www2.cultura.ba.gov.br/siic

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

TRANSFERÊNCIAS FUNDO A FUNDO PARA OS SISTEMAS DE CULTURA ESTÁ MAIS PERTO


Foto: Acácio Pinheiro/Ascom MinC

Incrementar o Sistema Nacional de Cultura (SNC), por meio da descentralização de recursos (e políticas) para estados e, prioritariamente, pequenos municípios. A meta – inédita e de grande potencial – é uma das prioridades da Secretaria de Articulação e Desenvolvimento Institucional (Sadi) do Ministério da Cultura (MinC), comandada pelo sociólogo Adão Cândido (FOTO). O secretário adiantou, ao Portal do MinC, as políticas prioritárias da secretaria, que se caracterizam por impactar diversas outras áreas do Ministério. 

Já está na Casa Civil da Presidência da República o projeto que regulamenta o repasse de transferências no modelo fundo a fundo, preparado pela atual gestão em cerca de 30 dias. Previsto pelo SNC desde 2010, a proposta até hoje havia ficado parada. Com essa medida, pretende-se promover uma verdadeira transformação na articulação entre os entes federados. 

Também estão sob a gestão da Sadi as políticas de internacionalização da Cultura. Para a área, o secretário prevê uma agenda que inclua tanto gestores públicos como expoentes da economia criativa de diversos países. 

Leia abaixo a íntegra da entrevista:

FALA COMIGO DOCE COMO A CHUVA


O autor do texto teve uma infância conturbada com o pai alcoólatra e também pelo afastamento de um ano da escola. Com esse afastamento, Tennesse Williams se refugiou nos livros. Com isso nós ganhamos um dramaturgo de mão cheia. A peça Fala comigo doce como a chuva é uma obra que destoa de toda a compilação dramatúrgica do autor, a peça retrata com muita poesia e lirismo a vida monótona de um casal que parece ter sido sucumbido pelo cotidiano e a monotonia de uma vida a dois. A partir desse conflito os personagens iniciam uma serie de indagações sobre existência do ser humano, posições sociais, e a relação entre homem e mulher. Questões de gêneros são claramente retratadas abrindo uma brecha para discussão sobre o machismo.

O grupo CIA Palco entende que precisamos ser estimulados a discussão de temas relevantes e atuais por meio lúdico. Para atingir esse objetivo o grupo propõe um texto que possibilita o questionamento sobre a posição da mulher dentro de um relacionamento. Pontos a serem observados na peça são: O que é agressão? Apenas a agressão física deve ser notada e reparada? Por que as mulheres ocupam esse papel? Por que os homens tomam essas atitudes? O que é “normal” em um relacionamento? Existe tarefa feminina e masculina em uma casa e/ou no relacionamento? O que é liberdade? Somos livres? Qual a nossa função social no meio onde vivemos? Esses e outros questionamentos permeiam a peça Fala comigo doce como a chuva e o grupo acredita que esses questionamentos são importantes para os adolescentes e adultos, pois além de atuais essas discussões podem realmente fazer com que discussão se torne ação, e então o público saia transformado ao assisti o espetáculo. 

O espetáculo é dirigido a quatro mãos por Mateus Saron e Murilo Pitombo, com trilha sonora de Walter Silva e atuações de Mateus Saron e Adriana Ferreira. Com apoio cultural da Secretaria Municipal de Cultura de Ilhéus.

SERVIÇO:

O QUE: Espetáculo Fala Comigo Doce Como a Chuva
QUANDO: Dia 29 de janeiro de 2017
QUE HORAS: 19 horas
ONDE: Teatro Municipal de Ilhéus
QUANTO: Inteira, R$ 10,00/Meia,R$ 5,00

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

FESTIVAL DE CULTURA POPULAR TERÁ ARTISTAS DE VÁRIAS REGIÕES DA BAHIA



Durante os dias 26 e 28 de janeiro, o Festival de Cultura Popular de Ilhéus promoverá uma rica programação em quatro espaços - Teatro Municipal de Ilhéus, na Praça do Teatro, na Academia de Letras e no Ponto de Cultura Literatura de Cordel Para Todos - CASAR (Pontal). Serão oficinas e feiras de literatura de cordel, de xilogravura - com Luiz Natividade -, estandartes, além de apresentações de samba de roda, maculelê, bumba meu boi, terno de reis, danças indígenas, circo, feira de artesanato e seminário. O público vai, ainda, se emocionar com os shows de grandes artistas do nosso Nordeste, como Carlos Silva, Geruza Guedes, Teo Guedes e Domingos Santeiro. O encerramento ficará por conta do santamarense, Raimundo Sodré, que soltará a voz e a viola no palco do Teatro.

"O Festival foi pensado para fortalecer as culturas populares existentes no município de Ilhéus e região, além de divulgar essas manifestações. O evento vai, também, estimular a criação de políticas públicas para este setor, chamando atenção para a valorização da tradição e da história da nossa cidade", explica a presidente do CASAR, Mestra Janete Lainha. 

Durante os três dias, a programação será aberta para o público da cidade e região, e para os turistas que poderão conhecer ainda mais a cultura viva da cidade. Já para assistir ao show "Girassóis de Van Gogh", de Raimundo Sodré e convidados, no dia 28, às 20h, no Teatro Municipal de Ilhéus, os ingressos podem ser adquiridos antecipadamente no Ponto de Cultura CASAR, no Teatro Municipal de Ilhéus e no Stand do Karioka, a R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia). O viajado cantor e compositor levará ao palco seu vasto repertório de chulas, sambas, baiões, aboios e outros ritmos que marcaram sua carreira, sem deixar de emocionar o público com o sucesso "A Massa", lançado no início dos anos 1980. 

O Festival de Cultura Popular de Ilhéus tem apoio financeiro do Governo do Estado, através da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia, sendo parte da ação prioritária  Pontos de Cultura, do Programa Cultura Viva, iniciativa do Ministério da Cultura. Conta também com apoio do SEBRAE, da Prefeitura Municipal de Ilhéus, da Raça Produções e da Gabriela FM.

Conheça os convidados especiais

Raimundo Sodré - Autêntico mestre do samba-chula da Bahia, Raimundo Sodré apresenta o show “Os Girassóis de Van Gogh”, com repertório composto por composições do novo disco homônimo, produzido pelo maestro Gerson Silva e que busca resgatar e valorizar a cultura nordestina, sem dispensar o olhar para as influências africanas e, em certos aspectos, universais. Há mais de 40 anos divulgando a cultura baiana em todo mundo, com seu vasto repertório de chulas, sambas, baiões, aboios e outros ritmos que marcaram sua carreira, seu show vai levar o público a uma viagem musical entre novas composições e seus grandes sucessos, num movimento de retomada da posição que nunca deixou de ser sua: um dos grandes artistas de sua época. Após longa passagem pela França, Sodré se mantém jovem no exercício da arte. Fusão de caboclo com negro, de Recôncavo e Sertão, como definiu o santo-amarense, Roberto Mendes, o compositor Raimundo Sodré é uma expressão ímpar da Bahia.

Geruza Guedes - Cantora de Feira de Santana conhecida pela interpretação de compositores como Bule-Bule e dos cânticos cheios de beleza sobre o Nordeste de Luiz Gonzaga, Raimundo Sodré, Jorge Portugal, Roberto Mendes, João Sereno, Xico Bezerra. Em sua carreira solo se dedica a divulgar a cultura popular do sertão, cantando chulas, baião, xotes e sambas de roda.

Téo Guedes - Cantor compositor, violeiro forrozeiro sambador, baiano do distrito de Lajedo Alto município de Iaçu. Atual presidente da Ordem Brasileira dos Poetas da Literatura de Cordel, líder do grupo Sambadores de Lajedo. Participou de vários eventos do Ministério do Desenvolvimento Agrário com o mestre Bule Bule, também nas comemorações do Ano do Brasil em Portugal, mais precisamente na Cidade de Lisboa.

Carlos Silva - Expoente da cultura popular, traz em sua bagagem artística o dom musical onde a poesia cantada e falada, molda a sua sensibilidade em tons de rimas, colhidas no aprendizado do vivenciar sertânico do seu povo. Dono de uma voz possante, o músico expõe Brasil afora a sua identidade cultural difundindo a cultura nordestina em cidades como, São Paulo, Montes Claros, Brasília, Recife,São Mateus (ES) Paraíba (várias cidades) expondo, comercializando e declamando sua arte por meio de CDs e cordéis produzidos por ele. Atua também como produtor cultural promovendo eventos reunindo cantadores cordelistas e artistas teatrais.

Domingos Santeiro - Conhecido como um dos maiores escultores de arte sacra  do nordeste brasileiro, com trabalhos premiados na Bahia, Sergipe e Argentina. Poeta sergipano, escritor cordelista, santeiro, cantor, palestrante, possui um antiquário e um espaço cultural em São José, distrito de Maria Quitéria, Feira de Santana.

Luiz Natividade - Pintor desenhista Xilogravador com mais de 70 exposições nos seus 30 anos de xilogravura com mais de 1035 xilos. Realizará oficina de Xilogravura no Ponto de Cultura CASAR, dia 27.

Mestra Janete Lainha - Ilheense, cordelista, artista, psicopedagoga, atriz, empresária, diretora e produtora. Presidente do Ponto de Cultura Literatura de Cordel Para Todos - CASAR, está entre os Mestres e Mestras das Culturas Populares, declama e faz as xilogravuras e desenhos. Tem mais de 700 títulos de Literatura de Cordel publicadas que encantam pela sua poética, cujos textos literários têm ênfase na tradição das culturas populares baianas e define a construção da identidade feminina, versando sobre várias histórias sob uma ótica universal. Vencedora do Prêmio Sebrae Mulher de Negócios também é, atualmente, membro do Conselho Municipal de Cultura de Ilhéus.


Programação completa

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

PROJETO TEATRO JOVEM: QUATRO ANOS DE SUCESSO

O Projeto Teatro Jovem chegou a sua quarta edição em 2016, sempre trabalhando o teatro como meio de desenvolvimento pessoal e social. Graças ao apoio da Secretaria de Desenvolvimento Social e a Prefeitura Municipal de Ilhéus. Foi um trabalho que contou com a participação de vários profissionais e do grupo Teatro Total. Agora, iremos alçar novos voos e ampliar as atividades para atingir, não só os Centros de Referência e Assistência Social, mas também outras comunidades e bairros que necessitam de arte para se aproximar de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social e pessoal. Foram mais de 200 crianças atendidas, 5 centros de referência, 7 comunidades e 15 profissionais que deram apoio e dedicaram seu trabalho a este resultado.

















quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

ABERTAS AS INSCRIÇÕES PARA O FESTIVAL INTERNACIONAL DE ARTISTAS DE RUA DA BAHIA


Estão abertas até o dia 20 de janeiro as inscrições para o 13º Festival Internacional de Artistas de Rua da Bahia, que este ano será realizado de 17 a 26 de março em Salvador, Jequié, Vitória da Conquista e Madre de Deus. Para se inscrever é necessário acessar o site www.festivalderua.com, preencher o formulário e enviar para info@festivalderua.com. Podem se inscrever artistas da Bahia, de outros estados do Brasil e do mundo inteiro.
A direção artística do Festival procura vários tipos de espetáculos nas áreas de música, mímica, acrobacia, espetáculos cômicos, ilusionismo, dança,teatro, poesia e artes plásticas.  Há diversos critérios que devem ser atendidos : as performances devem ter alta qualidade e profissionalismo e ter caráter de show de rua, com nenhuma ou pouca necessidade de aparatos técnicos, como som e iluminação; não devem precisar de palco e devem ser acessíveis ao público durante qualquer momento do show, além de contar com o elemento de “chapéu”. 
O Festival Internacional de Artistas de Rua da Bahia foi novamente selecionado, para mais três edições no estado (2017, 2018 e 2019) pelo Edital Eventos Calendarizados com Apoio Financeiro do Fundo de Cultura da Secretaria de Cultura e da Secretaria da Fazenda do Governo do Estado da Bahia.