quinta-feira, 23 de março de 2017

FORMAÇÃO PARA A ELABORAÇÃO DE PLANOS MUNICIPAIS DE CULTURA EM AMBIENTE DE APRENDIZAGEM A DISTÂNCIA


A Secretaria de Articulação e Desenvolvimento Institucional do Ministério da Cultura (Sadi/MinC), em parceria com a Universidade Federal da Bahia (UFBA), desenvolve o projeto “FORMAÇÃO PARA A ELABORAÇÃO DE PLANOS MUNICIPAIS DE CULTURA EM AMBIENTE DE APRENDIZAGEM A DISTÂNCIA”, que objetiva formar gestores, técnicos, conselheiros e/ou lideranças de cultura para a elaboração do Plano Municipal de Cultura (PMC), componente essencial do Sistema Nacional de Cultura (SNC). Quatrocentos municípios distribuídos nas cinco regiões do Brasil estão sendo convocados; na Bahia, 103 municípios estão pré-selecionados. O curso é gratuito e será na modalidade semipresencial de educação a distância (EaD), com duração de sete meses e início previsto para abril. Cabe à gestão municipal somente as despesas de transporte, hospedagem e alimentação nos encontros de abertura e de encerramento do curso.

Na abertura, será efetivada a inscrição das cidades presentes, apresentado o método de estudo e entregues os materiais preliminares. No encerramento, os alunos apresentarão os trabalhos realizados e receberão o certificado de conclusão do curso, habilitando-os para elaborar o Plano Municipal de Cultura.

As vagas são limitadas e serão preenchidas por ordem de chegada, portanto, para assegurar a inclusão da sua cidade, é preciso manifestar interesse pelo e-mail planosmunicipais2017@gmail.com, até o dia 24 de março de 2017. Escreva indicando telefones (fixo e celular), e-mail e o nome completo de um(a) servidor(a) responsável pelo órgão municipal de cultura e/ou do Sistema Municipal de Cultura, e de um(a) representante da sociedade civil do Conselho, do Fórum e/ou liderança cultural.

Critérios e requisitos de participação dos municípios

      Ter Adesão ao Sistema Nacional de Cultura (SNC)
      População até 50 mil habitantes;
    Não ter sido contemplado com assessoria e/ou oficina de elaboração de planos municipais;
      Não possuir Plano Municipal de Cultura;
      Indicar o servidor ocupante de cargo efetivo que representará o município;
·       Proporcionar ao servidor tempo e equipamentos no ambiente de trabalho para a execução das atividades referentes ao curso de Plano Municipal de Cultura;
·       Comunicar e apoiar o Conselho Municipal de Cultura na seleção do seu representante e/ou de liderança cultural local;
·       Assegurar a presença dos dois participantes da formação do seu município nos dois encontros presenciais que serão realizados na Representação do MinC na região.

Requisitos para os participantes:

      Ensino médio completo;
      Conhecimentos de informática;
·      Carga horária semanal de dedicação: 10 horas, sendo duas obrigatórias de interação com o tutor, e as demais dedicadas a estudos e troca de informações online.

quarta-feira, 22 de março de 2017

SECRETARIA DE CULTURA VAI CADASTRAR ARTISTAS, GRUPOS E ESPAÇOS CULTURAIS

Amanda Andrade - cantora

A secretaria municipal de Cultura (Secult) inicia, a partir desta quinta-feira, 23, o cadastramento de artistas, grupos e espaços culturais de Ilhéus para inscrever no Cad Cultura. O objetivo é mapear os fazedores de cultura e os locais onde as atividades artísticas acontecem. Podem se cadastrar, através do  www.nossaculturailheus.blogspot.com, no link Cad Cultura, atores, dançarinos, escritores, poetas, cordelistas, indígenas, artistas de circo, produtores culturais, cantores, compositores e os demais agentes culturais.

De acordo com o especialista em Gestão da Cultura, Pawlo Cidade, da Secult, o cadastramento do Cad Cultura se estende até o dia 5 de maio deste ano. O resultado será apresentado na IV Conferência de Cultura, que acontece no segundo semestre de 2017. Mesmo quem já tenha se cadastrado em outro momento deve atualizar os dados.
O cadastramento acontece em duas etapas: a primeira, através de meio digital, e a segunda, in loco, nas comunidades e bairros onde desenvolvem ações ou residem artistas e fazedores de cultura. “O mapeamento vai permitir o cumprimento de algumas metas previstas no Plano Municipal de Cultura, a exemplo de cartografia da diversidade das expressões culturais no território ilheense”, ressaltou.

Pawlo Cidade disse que “o mapeamento artístico e cultural também foi previsto no plano de governo do prefeito Mário Alexandre, através da diretriz estrutural 9, alínea “a”, no horizonte dos 100 dias de gestão. Conhecer o espaço, as ações e os agentes são condições indispensáveis para a criação de plano de ação que contemple a diversidade cultural de Ilhéus. Conhecemos os grupos, as companhias e os artistas que estão sempre nas redes sociais, na mídia, nos eventos, mas não a artesã de Sambaituba, o grupo de teatro da igreja, a turma do curso de violão, de bateria, de maculelê, dentre outros. Queremos cadastrar todos e dar visibilidade às suas ações”, salientou.

quinta-feira, 16 de março de 2017

EMPOSSADA NOVA DIRETORIA DA ACADEMIA DE LETRAS DE ILHÉUS

Aleilton Fonseca, Arléo Barbosa, Raymundo Laranjeira, Pawlo Cidade e André Rosa

O escritor e professor André Rosa Ribeiro foi empossado no cargo de presidente da Academia de Letras de Ilhéus, ao lado dos membros da nova diretoria, durante solenidade realizada na noite desta terça-feira, 14, para o biênio 2017-2018. O ato contou com a presença do vice prefeito de Ilhéus, José Nazal, que representou o prefeito Mário Alexandre, o ex-presidente da Academia, Josevandro Nascimento, o pró-reitor de Extensão da UESC, Alessandro Santana, a presidente da Academia de Letras da Bahia, Evelina Hoisel (palestrante da noite), o vereador Makrise Angeli, entre outras autoridades.

A nova diretoria da Academia de Letras de Ilhéus está composta também pelo vice-presidente Arléo Barbosa, o secretário geral, Pawlo Cidade, a 1ª secretária, Maria Schaun; 2º secretário, Josevandro Nascimento; 1º tesoureiro, Gerson dos Anjos; 2º tesoureiro, Gustavo Cunha; diretor de Biblioteca, Geraldo Lavigne; e a diretora de Revista, Maria Luiza Nora. A cerimônia de posse abriu os trabalhos ordinários da Academia em 2017.

Na oportunidade, o vice-prefeito José Nazal parabenizou aos acadêmicos, de modo geral, e aos membros da nova diretoria, pela oportunidade que têm de realizar um trabalho em prol da cultura de Ilhéus. Ele garantiu a parceria da Prefeitura no sentido de contribuir com o funcionamento da Academia de Letras.

A presidente da Academia de Letras da Bahia, Evelina Hoisel, proferiu palestra sobre a obra do Patrono da Academia de Letras de Ilhéus,intitulada “Castro Alves- poesia e vida”, em comemoração aos 170 anos de nascimento do escritor baiano. Por sua vez, o novo presidente André Luiz Rosa Ribeiro, citou, durante seu discurso, grandes nomes da literatura regional do Século XX, a exemplo de Euclides Neto, Hélio Pólvora, Jorge Amado e Adonias Filho e destacou projetos para sua gestão, incluindo “o importante convênio com a Prefeitura Municipal de Ilhéus para dar continuação às atividades culturais da Academia de Letras.” 


sexta-feira, 3 de março de 2017

ITAPÉ SERÁ O PRIMEIRO MUNICÍPIO CONTEMPLADO PELO PROJETO FAEG-SUL ITINERANTE




O projeto levará as reuniões mensais do fórum para dez municípios do Território Litoral Sul da Bahia, promovendo a integração entre os atores culturais da região.



Itapé receberá a primeira etapa do projeto de integração cultural do Fórum de Agentes, Empreendedores e Gestores Culturais do Território Litoral Sul (FAEG-Sul), no próximo dia 9 de março. A programação começa com encontro entre os membros do fórum e comunidade, às 9 horas, no Clube da Melhor Idade, seguido de palestra sobre empreendedorismo cultural e mostra cultural. Das 13 às 16 horas, acontecem as oficinas de Contação de Histórias, ministrada pela psicopedagoga Mírian Oliveira, no mesmo clube, e de Sistema Municipal de Cultura, dirigida pelo especialista em Gestão Cultural, Pawlo Cidade, na Câmara Municipal. As inscrições para as oficinas estão abertas até 7 de março, na internet, pelo endereço http://faegsulba.blogspot.com.br/p/inscricao-oficinas.html


O Projeto FAEG-Sul Itinerante contempla dez municípios do Território Litoral Sul e se estende até dezembro de 2017. A programação inclui oficinas de Literatura de Cordel, Contação de Histórias, Teatro, Música, Audiovisual e de Elaboração de Projetos, além de Roda de Conversa sobre Cidadania Cultural e palestras sobre Sistema Municipal de Cultura, Gestão Cultural e Patrimônio. No decorrer da programação, será realizado também um diagnóstico cultural, para aprofundar e sistematizar os potenciais de cada município, cujo conteúdo final será disponibilizado na internet.


O presidente do FAEG-Sul, Victor Aziz, explica que “o projeto itinerante pretende, por meio das reuniões, compartilhar conhecimentos sobre empreendedorismo, economia criativa e o trabalho em rede, entre os agentes culturais, empreendedores, gestores e todos que fazem cultura nos 26 municípios do Território Litoral Sul." A proponente do projeto, atriz e produtora cultural, Eva Lima, destaca sua importância e abrangência para os artistas da região. “É com honra e alegria que avançamos no formato iniciado em 2009 com a criação do fórum, até então tocado com recursos próprios e agora contemplado por edital do Governo da Bahia. Tenho certeza de que contribuirá para a melhoria das práticas culturais no território” enfatiza.


O projeto é financiado pelo Governo do Estado, (Edital Nº 24/Territórios Culturais), por meio do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura da Bahia. Com apoio institucional da Prefeitura Municipal de Itapé, Secretaria Municipal de Educação e Diretoria de Cultura, da Associação dos Municípios da Região Cacaueira – Amurc e da Pró-Reitoria de Extensão da Universidade Estadual de Santa Cruz – Proex/Uesc.


Santa Luzia será o próximo município contemplado pelo projeto, no dia 13 de abril, com a reunião mensal do FAEG-Sul e oficinas de formação artístico-cultural. Em seguida, Itapitanga (11 de maio), Mascote (8 de junho), Almadina (13 de julho), São José da Vitória (10 de agosto), Maraú (14 de setembro), Pau Brasil (19 de outubro), Jussari (9 de novembro) e Itajú do Colônia (14 de dezembro).


quinta-feira, 2 de março de 2017

GOVERNO DO ESTADO LIBERA R$ 15 MILHÕES PARA O PROGRAMA FAZCULTURA


O Governo do Estado, através das secretarias da Fazenda (Sefaz) e de Cultura (Secult), destina para o Programa Fazcultura R$ 15 milhões, no exercício financeiro de 2017, por meio de incentivos fiscais. 

Segundo Matias Santiago, superintendente de Promoção Cultural em exercício, a assinatura do decreto pelo governador Rui Costa reafirma o compromisso da Secult em dar continuidade ao programa. “O Fazcultura é uma das principais ferramentas de incentivo à cultura do estado e tem conseguido aproximar patrocinadores e projetos culturais consolidados, fruto de um trabalho de comunicação junto aos proponentes que acessam o programa”.

Em breve, o secretario de Cultura, Jorge Portugal, vai publicar ato convocatório do Programa Fazcultura 2017 para apresentação de propostas via Sistema de Informações e Indicadores em Cultura.

FAZCULTURA – Parceria entre a Secult e a Sefaz, o mecanismo integra o Sistema Estadual de Fomento à Cultura, composto também pelo Fundo de Cultura da Bahia. O objetivo é promover ações de patrocínio cultural por meio de renúncia fiscal, contribuindo para estimular o desenvolvimento cultural da Bahia, ao tempo em que possibilita às empresas patrocinadoras associar sua imagem diretamente às ações culturais que considerem mais adequadas, levando em consideração que esse tipo de patrocínio conta atualmente com um expressivo apoio da opinião pública.


terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

ESTAMOS EM MANUTENÇÃO

A Comunidade Tia Marita voltará a postar informações sobre projetos, cursos, oficinas, seminários e encontros culturais a partir de 1 de março de 2017.
Agradecemos a compreensão.


Atenciosamente,


Viviane Siqueira
Presidente do Conselho Diretor

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

SEMINÁRIO CULTURA VIVA REÚNE PONTOS DE CULTURA DA BAHIA EM SALVADOR


A rede de 270 Pontos de Cultura da Bahia está convocada a participar da primeira edição do Seminário Cultura Viva, uma frente de articulação que objetiva capacitar os agentes sociais participantes para uma potente execução da Política Nacional de Cultura Viva no estado. O encontro ocorrerá no dia 14 de fevereiro (terça-feira), das 8h30 às 12h, no auditório do Instituto Anísio Teixeira (IAT), em Salvador, com transmissão ao vivo na internet ou em auditórios localizados em 22 municípios. Na ocasião, acontece também o lançamento da Central de Atendimento dos Pontos de Cultura da Bahia.

Ao longo do ano, o Seminário será composto de quatro módulos com temas distintos e, nesta edição inaugural, a pauta vai ser a prestação de contas. Gestores dos Pontos de Cultura vão ter orientações detalhadas dos procedimentos para a realização correta da prestação de contas de seus projetos, podendo tirar dúvidas e compartilhar experiências. O conteúdo terá como base a Lei Federal 13.018/2014, que instituiu a Política Nacional de Cultura Viva e transformou o Programa Cultura Viva numa política de Estado, e a Instrução Normativa 08/2016 do Ministério da Cultura (MinC), que atualiza e simplifica as práticas da gestão de Pontos de Cultura.

A Bahia, aliás, publicou, no último dia 20 de janeiro, do resumo de termo aditivo aos convênios com 74 Pontos de Cultura firmados no Edital 01/2008 e que ainda não finalizaram seus projetos, tomando a dianteira nacional da adequação jurídica ao que é estipulado nas legislações atuais. Foi também a Bahia o único estado brasileiro que firmou novos convênios a partir do Edital 01/2014, permitindo a criação de 124 novos Pontos no último ano. Assim, estão garantidas as atividades destas entidades sociais em todos os territórios de identidade baianos, com poder de atuação em variadas comunidades, em especial nos segmentos sociais mais vulneráveis, totalizando um investimento de mais de R$ 54 milhões.

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

WR STUDIOS ABRE AS PORTAS AOS NOVOS TALENTOS DA MÚSICA BAIANA



Artistas e músicos emergentes da Bahia têm agora a oportunidade de gravar e mixar sua obra com qualidade técnica profissional em um dos mais tradicionais e bem conceituados estúdios de Salvador. A WR, gravadora que atua no mercado fonográfico há mais de 40 anos, anuncia o projeto WR de Portas Abertas, que irá oferecer a 36 novos talentos da música independente baiana a chance de ter acesso a um estúdio bem equipado, com mão de obra qualificada à disposição para conduzir todo o processo de gravação e mixagem de suas composições. A iniciativa, administrada pelo Instituto WR, foi contemplada através do Edital Setorial de Música 2016 e conta com o apoio financeiro do Governo do Estado da Bahia, através da Fundação Cultural, Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura. A proposta é abranger diferentes estilos musicais e possivelmente gerar uma coletânea inédita com esse material.

O projeto irá disponibilizar gratuitamente aos contemplados um material gravado com alto padrão de qualidade e que servirá a estes como ferramenta indispensável na abertura de novas frentes de trabalho e de difusão artístico-cultural. Para se inscrever, os interessados precisam estar cadastrados no Mapa Musical da Bahia – ação da FUNCEB que, desde 2012, mapeia a produção musical do estado – e não possuir discos lançados no mercado. É necessário ainda que os inscritos apresentem registro em áudio, preliminar ou amador, do material a ser gravado e mixado na WR. O critério de seleção levará em conta o potencial criativo das composições, assim como a possibilidade de oferecer registros fonográficos de boa qualidade técnica a artistas e bandas que apresentem dificuldade em custeá-los. As inscrições ficarão abertas entre os dias 1º e 20 de fevereiro e serão feitas exclusivamente através do e-mail
wrdeportasabertas@gmail.com.

Após a validação das inscrições e a audição dos trabalhos pela curadoria, os selecionados serão informados pelos administradores do projeto e, em seguida, participarão de uma entrevista com os profissionais do estúdio que traçarão um plano de gravação de acordo com as experiências de cada artista/banda. As gravações deverão ocorrer durante os meses de março a maio de 2017, entre as segundas e quintas-feiras, das 22h às 05h, e serão divididas em dois períodos. Cada selecionado terá direito a 14 horas de estúdio, ao todo, sendo 8 horas dedicadas às gravações e 6 horas reservadas para mixagem/masterização do material. Caso queiram, os artistas poderão acompanhar também o processo de mixagem mediante agendamento prévio com os técnicos responsáveis.

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

PRÉVIA DA MOSTRA ILHEENSE DE AUDIOVISUAL SERÁ REALIZADA EM ILHÉUS


Cena do curta "A Bicicleta do Vovô" de Henrique Dantas
De 6 a 10 de fevereiro, na praça Castro Alves, ao lado da Biblioteca Pública Adonias Filho, a Secretaria de Cultura, em parceria com a Nuproart Produções promovem uma prévia do MIA - Mostra Ilheense de Audiovisual, sempre às 19h00.

Cada noite, um curta e um longa-metragem ilustram a programação. Dia 6 (segunda-feira), a mostra abre com “Abrakadabra” (1996), com direção de Araripe Jr, seguido por “Esses Moços” (2004) do mesmo diretor; dia 7 (terça-feira) é a vez de “A Bicicleta do Vovô” (2012), de Henrique Dantas, seguido por “Memórias do Rio Cachoeira”, de Victor Aziz; dia 8 (quarta-feira) tem “Teodorico Majestade – As últimas horas de um prefeito” (2014), de Elson Rosário, e logo após “Capitães de Areia” (2011) de Cecília Amado e Guy Gonçalves; dia 9 (quinta-feira), a mostra abre com o curta “Tom da Terra” (2015), de Victor Brasileiro e Brenda Matos, seguido de “A Coleção Invisível” (2013) de Bernard Attal. E no último dia da Mostra Baiana de Audiovisual tem a exibição do curta “Doido Lelé” (2008), de Ceci Alves e “O Menino e o Mundo” (2008) de Alê Abreu.
Para Victor Aziz, produtor e curador do MIA, "levar uma mostra com filmes nacionais premiados para a comunidade, em praça pública, é uma iniciativa que tende a formar plateias para os cinemas. A qualidade e a produção dos filmes brasileiros têm se tornado referência nos últimos anos." 

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

SECULTBA MODERNIZA SIIC COM A PARTICIPAÇÃO DOS AGENTES CULTURAIS



Hoje, quem pretende submeter um projeto às linhas de fomento da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) utiliza o Sistema de Informações e Indicadores em Cultura (Siic). A ferramenta é o principal banco de dados e informações para subsidiar as políticas culturais da secretaria, além de cadastrar espaços e manifestações culturais do Estado. Com o objetivo de modernizar o sistema a SecultBA convida a sociedade civil para participar, através de consulta pública, dando sugestões que farão parte do plano de evolução do sistema.

A ideia é desenhar um novo e eficaz Siic a partir dos dados obtidos. O serviço será executado pela Topos Informática, vencedora do processo de licitação, que terá até o final de 2017 para concluir o serviço.

Clique aqui e participe:  www2.cultura.ba.gov.br/siic