segunda-feira, 29 de maio de 2017

ATIVIDADES NO CENTRO DE CULTURA ADONIAS FILHO, EM ITABUNA, VOLTAM À NORMALIDADE



A Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (Secult) comunica que as atividades nas salas multiuso do Centro de Cultura Adonias Filho, em Itabuna, voltaram à normalidade desde sábado (27).

A partir de hoje (29), a sala principal será interditada temporariamente para obras de requalificação incluindo a instalação de poltronas com revestimento anti-chamas.

A Secult também informa que o isolamento na parte externa e interna do muro foi concluída na manhã do último sábado (27). A reconstrução será iniciada na próxima semana pela Superintendência de Patrimônio da Secretaria de Administração. 

O projeto de Combate a Incêndio e Pânico já foi elaborado e encaminhado ao Corpo de Bombeiros para aprovação. A Secretaria de Cultura demonstra desta forma preocupação em manter a segurança das atividades no espaço.

sábado, 27 de maio de 2017

SECRETARIA DE CULTURA DE ILHÉUS PUBLICA NOTA DE PESAR PELO FALECIMENTO DA EX-GESTORA EUGÊNIA CÉLIA



NOTA DE PESAR
A Secretaria Municipal de Cultura de Ilhéus (Secult) registra profundo pesar pelo falecimento da gestora cultural Eugênia Célia, aos 70 anos, ocorrido na madrugada deste sábado (26), em Ilhéus.
Esposa do médico José Lourenço, foi diretora presidente da extinta Fundação Cultural de Ilhéus e diretora da Casa de Cultura Jorge Amado deixando um legado de amizade, amor, compromisso e responsabilidade pelo patrimônio cultural.


Nota do Blog: O súbito passamento da ex-gestora de cultura Eugênia Célia pegou todos de surpresa. Seu espírito de seriedade e cuidado com a coisa pública é exemplo para todos nós da Comunidade Tia Marita. Vá em paz, guerreira!

quinta-feira, 18 de maio de 2017

ELEIÇÃO DAS CÂMARAS SETORIAIS DA CULTURA SERÁ ONLINE


Até o dia 24 de maio próximos, o Conselho Municipal de Cultura de Ilhéus vai eleger as suas Câmara Setoriais. O voto será online e poderá ser feito no endereço eletrônico www.conselhodeculturadeilheus.blogspot.com. Poderão votar agentes culturais com atuação no município. “Os mais votados serão titulares e, os segundos colocados de cada Câmara, serão os suplentes”, explica o gestor de cultura, Pawlo Cidade.
Ilhéus possui dez câmaras da sociedade civil ligadas às  artes: teatro, música, dança, literatura, audiovisual, artes visuais,  cultura indígena, cultura afro, cultura popular e patrimônio cultural. Para ter direito a voto os candidatos devem residir em Ilhéus, serem reconhecidos pelos pares, ter três anos de atividades na área e concorrer a apenas uma Câmara.
“No entanto, os eleitores podem votar em até três câmaras, caso sejam da área”, afirma Pawlo. Por exemplo: uma pessoa ligada ao teatro e à literatura pode votar nestas duas câmaras.
"O conselho de Cultura é uma representação do governo com funções propositivas, normativas, consultivas e fiscalizadoras. A sociedade civil exerce papel estratégico na organização da Cultura. Afinal é a sociedade a mais interessada nas políticas públicas de Cultura", finaliza Pawlo Cidade.
Fonte: SECOM/PMI

CEC participará de encontro para fortalecer políticas culturais no Vale do Jiquiriça


Nesta sexta-feira, 19, conselheiros estaduais de Cultura estarão no município de Maracás (foto) para promover e participar de encontro de formação de gestores e agentes culturais. O objetivo é contribuir com a criação ou fortalecimento dos sistemas municipais de Cultura nos municípios que compõe o território de identidade do Vale do Jiquiriça.

Com o apoio da Prefeitura  e da Diretoria de Cultura de Maracás, o evento faz parte do programa de reuniões itinerantes do Conselho Estadual de Cultura que busca ainda articular o CEC junto aos Conselhos Municipais de Cultura e entidades da sociedade civil dos territórios. 

Temas como a descentralização das políticas culturais, Patrimônio Histórico Cultural, Plano e Fundo de Cultura, Lei Orgânica da Cultura, assim como Pró-Cultura e Lei Rouanet, também devem ser abordados e discutidos pelos conselheiros estaduais na ocasião.

Responsável pela abertura do evento, o presidente do CEC, Márcio Ângelo Ribeiro, assinala que a itinerância do Conselho é uma estratégia significativa no desenvolvimento das relações entre as políticas públicas municipais e estaduais de cultura.

Além do presidente também participam representando o CEC, o vice-presidente, Emílio Tapioca, os conselheiros Silvio Portugal, Kuka Matos e Pawlo Cidade e a conselheira Ana Vaneska. A programação será das 8h30 às 17h no Auditório Municipal de Maracás.

O dia de atividades culturais com o tema Mobilização territorial para criação dos Sistemas Municipais será encerrado à noite, também no auditório municipal. A nova edição do projeto Uma prosa sobre versos-Mais música e poesia na Cultura nossa de cada dia trará ao palco o poeta Alexandre Brito (Porto Alegre/RS), e a dupla Amadeu Alves e Fabrício Rios (Salvador/BA).

TERRITÓRIOS DE IDENTIDADE

Território de Identidade é conceituado como um espaço físico, geograficamente definido, geralmente contínuo, caracterizado por critérios multidimensionais, tais como: ambiente, economia, sociedade, cultura, política e instituições.

Além disso, se caracteriza por uma população com grupos sociais relativamente distintos, que se relacionam interna e externamente por meio de processos específicos, onde se pode distinguir um ou mais elementos que indicam identidade, coesão social, cultural e territorial. Na Bahia são 27 Territórios de Identidade reconhecidos.

O território de Identidade do Vale do Jiquiriçá é composto pelos municípios de: Amargosa - Brejões - Cravolândia - Elísio Medrado - Irajuba - Itaquara - Itiruçu - Jaguaquara - Jiquiriçá - Lafayette Coutinho - Laje - Lajedo do Tabocal - Maracás - Milagres - Mutuípe - Nova Itarana - Planaltino - Santa Inês - São Miguel das Matas – Ubaíra

terça-feira, 9 de maio de 2017

ITAPITANGA RECEBE OFICINAS, PALESTRAS E WORKSHOP DO PROJETO FAEG-SUL ITINERANTE NESTA QUINTA-FEIRA (11)

Itapitanga-Bahia

O FAEG-SUL é um espaço para discussão de Políticas Públicas de Cultura e atua com suporte às iniciativas artísticas e culturais do Território Litoral Sul. O projeto itinerante contempla dez municípios deste território.

A população de Itapitanga será atendida pelas ações do Fórum de Agentes, Empreendedores Gestores Culturais do Território Litoral Sul (FAEG) nesta quinta-feira, 11, com oficinas de música e gestão cultural, palestras, workshop e intervenções artísticas. Este é terceiro município contemplado pelo projeto FAEG-Sul Itinerante, que se estende até dezembro e engloba dez municípios do Território de Identidade Litoral Sul da Bahia.
A programação começa às 9 horas, com reunião aberta à comunidade, na Câmara Municipal de Vereadores, seguida de intervenções dos artistas da cidade e palestras dos presidente e vice-presidente do FAEG, Victor Aziz e Maria Áurea de Souza. Ele apresentará os objetivos e ações do fórum e ela falará sobre a programação da 15º Semana de Museus, em torno do tema ‘Museus e histórias controversas dizer o indizível em museus’. Previstas também participações de autoridades municipais e representantes das instituições apoiadoras do FAEG (Amurc, Proex/Uesc e Secult-BA) presentes no evento.
Logo depois, a representante da Superintendência de Promoção da Cultura vinculada à Secretaria da Cultura do Estado da Bahia (Secult-BA), Fernanda Ellen, ministra workshop sobre o Edital de Ações Continuadas da Secult-BA. Sua fala inclui os objetivos do programa, critérios estabelecidos no edital, elaboração do projeto para instituições culturais e orientações sobre o envio da proposta.
            Após intervalo para almoço, serão realizadas as oficinas ‘Vivências Musicais’ e ‘Gestão Cultural’, coordenadas pelo músico e professor Letto Nicolau e especialista em Gestão Cultural, Bruna Setenta, ambas das 13 às 16 horas. A primeira, no Clube Social, (Rua Victor Ferreira 03, centro) e a outra na Câmara Municipal de Vereadores (Praça Laudelino José dos Santos 74, centro). Ambas das 13 às 16 horas, gratuitas, com inscrições abertas na Secretaria de Educação, Esporte e Cultura de Itapitanga e pela internet <http://faegsulba.blogspot.com.br/p/inscricao-oficinas.html>.
O projeto FAEG-Sul Itinerante inclui dez municípios do Território Litoral Sul, já atendeu Itapé e Santa Luzia e se estende até dezembro de 2017. As próximas cidades contempladas serão Mascote (8 de junho), Almadina (13 de julho), São José da Vitória (10 de agosto), Maraú (14 de setembro), Pau Brasil (19 de outubro), Jussari (9 de novembro) e Itaju do Colônia (14 de dezembro).
Conta com apoio financeiro do Governo do Estado, (Edital Nº 24/Territórios Culturais), por meio do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura da Bahia e apoio institucional da Prefeitura Municipal de Santa Luzia, por meio da Secretaria Municipal de Educação e Diretoria de Cultura, Associação dos Municípios da Região Cacaueira (Amurc) e da Pró-Reitoria de Extensão da Universidade Estadual de Santa Cruz (Proex/Uesc).

terça-feira, 2 de maio de 2017

CURSO EAD DE GESTÃO DE GRUPOS E ESPAÇOS CULTURAIS


Estão abertas até o dia 5 de maio as inscrições para o curso a distância GESTÃO DE GRUPOS E ESPAÇOS CULTURAIS: CAPACITAÇÃO DE EMPREENDEDORES CRIATIVOS.

Serão cinco disciplinas, trabalhadas durante 35h/aula, de 11/05 a 14/06, na plataforma EAD Inspire.

O curso, coordenado por Maria Helena Cunha e por mim, busca refletir sobre as necessidades contemporâneas do setor a partir de práticas coletivas de aprendizado, no intuito de capacitar profissionais para atuar no desenvolvimento de seus territórios locais.

A CODEMIG, patrocinadora do projeto, está oferecendo 170 vagas gratuitas a pessoas comprovadamente residentes em municípios mineiros, mediante seleção. Neste caso, as inscrições devem ser feitas por meio do link:www.inspirebr.com.br/ead.

Para pessoas de outros estados, o valor do investimento é de R$270,00. A inscrição e o pagamento serão feitos pelo sympla, no link: http://bit.ly/cursoGGEC.


sábado, 22 de abril de 2017

FUNDAÇÃO PEDRO CALMON LANÇA PROJETO MEMÓRIAS DE LEITURA


A Fundação Pedro Calmon lança, na próxima terça-feira (25), o projeto "Memórias de Leitura", que reúne depoimentos em vídeo de leitores falando de suas primeiras experiências de leitura. A ideia é compartilhar relatos de como pessoas comuns ampliaram sua visão de mundo ao descobrir o prazer pela leitura. O lançamento será às 19h na Sala Walter da Silveira (Biblioteca dos Barris) e é aberto ao público.

A primeira etapa do projeto aconteceu em outubro de 2016, na Festa Literária de Cachoeira (Flica), quando foram gravados vídeos com leitores e escritores presentes na festa. As gravações foram registradas pela equipe de jovens realizadores da Cipó Comunicação Interativa, com apoio de produção da DLL.

"Nós abrimos a câmera na rua, no meio do burburinho da festa e convidamos um poeta para ser o primeiro a gravar. Logo se formou um grupo no entorno e, para nossa surpresa, muitos tomaram a iniciativa de oferecer seu depoimento", relatou a diretora da DLL, Mariângela Nogueira.

Mariângela ainda destaca: "Sabíamos que, em geral, pessoas que cultivam este hábito gostam de compartilhar suas experiências. Mas ainda assim não contávamos com tanta empolgação e com a magia revelada em cada depoimento."

No total, foram selecionados 15 vídeos de um minuto, que serão exibidos na TVE e nos sites e redes sociais do Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia (IRDEB), da Fundação Pedro Calmon e da Secretaria de Cultura do Estado.

quinta-feira, 13 de abril de 2017

SAIU A LISTA PRÉVIA DO EDITAL MOBILIDADE ARTÍSTICA


O espetáculo Loopping: Bahia Overdub foi escolhido pelo jornal O Globo como um dos 10 melhores da categoria dança apresentado no Rio de Janeiro em 2016, segundo a jornalista Adriana Pavlova. Além disso, foi um dos finalistas do Prêmio Bravo/Bradesco. A performance, com concepção e criação de Felipe de Assis, Leonardo França e Rita Aquino chamou a atenção da crítica do Sul do País a partir da apresentação no Festival Cena Contemporânea de Brasília, após ser selecionada no Edital de Mobilidade Artístico e Cultural do Fundo de Cultura da Bahia.

O Edital publica na edição desta quinta-feira (13) o resultado da análise prévia da 2ª chamada de 2017, com a confirmação de inscrição de 71 dos 110 projetos apresentados, representando recursos em torno de R$ 1,3 milhão. Das propostas inscritas, 52 são de Intercâmbio e Difusão, 12 de Residência Artística e 8 de Formação Artística. A linha de apoio do Fundo de Cultura da Bahia (secretarias da Cultura e da Fazenda) é voltada para ações que impulsionem a circulação de artistas, técnicos, produtores e obras dentro do Estado, no País e exterior.

Essa chamada contempla projetos com atividades previstas para os meses de agosto, setembro e outubro de 2017. Os projetos agora serão avaliados por uma comissão de mérito. A inscrição foi aberta em março e envolve recursos de R$ 250 mil, com limite individual de R$ 50 mil para projetos de intercâmbio e difusão; e R$ 25 mil para Residência Artística e Cultural e Formação Artística e Cultural. Uma nova chamada está sendo preparada para ser divulgada em breve.
Looping

O espetáculo Looping foi inicialmente contemplado nos Editais Setoriais 2014, na categoria “Dança”, com a proposta de desenvolvimento da performance. Em 2016, com o Edital de Mobilidade, o grupo pôde mostrar o seu trabalho em outras praças, inclusive realizando em paralelo a oficina “Criação de paisagens sonoras”. O “salto” permitiu visibilidade nacional e reconhecimento, segundo Felipe Assis. “A indicação para o Prêmio Bravo chegou de surpresa. Foram 13 categorias e fomos indicados como espetáculo de dança. Foi nossa primeira vez concorrendo a uma premiação nacional”. O troféu foi para Lia Rodrigues Cia de Dança, mas só o fato de participar da noite festiva encheu de orgulho e de novas perspectivas o grupo baiano que foi sondado para apresentações em São Paulo e em outras praças.

Segundo o superintendente de Promoção Cultural da SecultBA, Alexandre Simões, o edital tem como característica justamente permitir a circulação de projetos e também o intercâmbio de artistas baianos. “A circulação dos projetos não só divulga a produção artística e cultural baiana, como abre o horizonte dos artistas para novas experiências, que serão absorvidas e depois repassadas localmente. A marca dessa linha de fomento é a diversidade e o objetivo vem sendo alcançado ‘escoando’ o que se produz de bom na Bahia”.

O edital permite que os proponentes definam seu período de atividades, seja de difusão cultural, residência, formação ou intercâmbio e o Estado apóia as ações. Os agentes vão representar a cultura baiana fora do Estado e absorvem o melhor da experiência em outras praças nacionais e internacionais, nas diversas linguagens culturais.

A SecultBA proporciona atendimento através da Central de Atendimento Integrado para orientar interessados e proponentes. A Central funciona de segunda a sexta-feira, das 14h às 17h, através do telefone (71) 3103 3489, e-mail mobilidade@cultura.ba.gov.br ou presencialmente, no endereço Palácio Rio Branco, Praça Thomé de Souza, s/n, térreo – Centro, CEP: 40.020-¬010 – Salvador/Bahia.

Fundo de Cultura do Estado da Bahia (FCBA)
– Criado em 2005 para incentivar e estimular as produções artístico-culturais baianas, o Fundo de Cultura é gerido pelas Secretarias da Cultura e da Fazenda. O mecanismo custeia, total ou parcialmente, projetos estritamente culturais de iniciativa de pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou privado. Os projetos financiados pelo Fundo de Cultura são, preferencialmente, aqueles que apesar da importância do seu significado, sejam de baixo apelo mercadológico, o que dificulta a obtenção de patrocínio junto à iniciativa privada. O FCBA está estruturado em 4 (quatro) linhas de apoio, modelo de referência para outros estados da federação: Ações Continuadas de Instituições Culturais sem fins lucrativos; Eventos Culturais Calendarizados; Mobilidade Artística e Cultural e Editais Setoriais.

2a EDIÇÃO DO FESTIVAL LITERÁRIO DE ILHÉUS - FLIOS ACONTECE NO FINAL DESTE MÊS



Nos dias 26, 27 e 28 de abril acontece a segunda edição do Festival Literário de Ilhéus (Flios).As atividades serão realizadas na Academia de Letras (Rua Antônio Lavigne de Lemos – Centro) e no Teatro Municipal (TMI). O projeto é uma realização Academia de Letras de Ilhéus com o apoio cultural da Prefeitura Municipal, por intermédio da Secretaria de Cultura; TV Santa Cruz, Criadouro Produção Cultural, Livraria Papirus, Fundação Cultural do Estado da Bahia, Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e Governo do Estado da Bahia.

No ano passado o festival teve como tema o “Fazer Literário e a Diversidade Cultural”.Neste ano o ponto norteador será a “Caligrafia Sul-baiana”. Segundo a organização o evento terá um formato parecido com o da primeira edição, com uma programação diversificada composta por Mesas Literárias, Oficinas Culturais, Feira de Livros, Exposições, Prêmio Literário e Saraus litero-musicais e ainda contará com algumas novidades como: Circuito das Letras, uma visitação guiada pelos pontos culturais mais importantes do centro histórico de Ilhéus, e Mostra Estudantil de Contos, exposição de contos produzidos por estudantes da rede municipal no TMI.

O gestor cultural do município de Ilhéus, Pawlo Cidade, salienta que “a realização do festival vai permitir o fortalecimento de politicas públicas para o setor da literatura e o fomento à valorização do escritor regional já que é o foco do festival”. Toda programação do evento será gratuita e aberta ao público em geral, para mais informações a respeito das atividades que acontecerão durante o evento acesse aqui

fonte: Secom/Ilhéus

quarta-feira, 12 de abril de 2017

COMUNIDADE TIA MARITA DISTRIBUI ALIMENTOS ORGÂNICOS PARA FAMÍLIAS DO CENTRO SOCIAL URBANO ATRAVÉS DO PROGRAMA DE AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS (PAA)



A Comunidade Tia Marita distribuiu ontem, (11), os alimentos recebidos pelo Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). O PAA, criado em 2003, é mais que uma ação do Governo Federal para colaborar com o enfrentamento da fome e da pobreza no Brasil. Revelam histórias de homens e mulheres que plantam sementes de oportunidades e colhemos frutos da solidariedade através de uma ação capitaneada pela Prefeitura Municipal de Ilhéus, através da Secretaria de Agricultura e Pesca (Seap).
O programa foi retomado pela Prefeitura Municipal de Ilhéus e o primeiro carregamento de produtos in natura pode ser entregue as entidades da rede socioassistencial credenciadas pelo programa. A Comunidade Tia Marita é uma delas. No último dia 6, o prefeito Mário Alexandre se reuniu com os 308 agricultores familiares inscritos nesta fase do programa e destacou que o atual governo tem um compromisso firmado com a agricultura de subsistência, uma atenção especial dedicada ao pequeno agricultor de Ilhéus e às ações de cunho social desenvolvidas no município.

Banana, abacaxi, aipim, maxixe, limão, maracujá, coco, fruta pão, couve, quiabo, jiló, mamão, chuchu, abóbora e polpa de frutas foram alguns dos produtos recebidos ontem por famílias da comunidade do Centro Social Urbano, na Barra. Segundo Pawlo Cidade, diretor de projetos da ACTM, estes alimentos são essenciais para as comunidades carentes do entorno do CSU. “Vamos atualizar nosso cadastro, formar kits e distribuir àqueles que realmente necessitam.” O encanador e pai de sete filhos, Seu Waldemir, (foto destaque) ficou feliz com o kit PAA que recebeu, bem como os demais moradores da comunidade. No total, 14 (quatorze) famílias foram beneficiadas. Veja as fotos.