terça-feira, 29 de dezembro de 2015

quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

SECULT CONVOCA 126 NOVOS PONTOS DE CULTURA


Entidades contempladas assinarão Termo de Compromisso Cultural e desenvolverão atividades em 84 municípios dos 27 territórios

Um ato simbólico, com a participação de representantes da Comissão Estadual de Pontos de Cultura, do secretário de Cultura da Bahia, Jorge Portugal, e da representação do Ministério da Cultura (MinC) na Bahia e Sergipe, marcou a convocação de 126 novos Termos de Compromisso Cultural (TCC) de Pontos de Cultura na Bahia, nesta terça-feira (22), no Palácio Rio Branco. As novas entidades, localizadas em 84 municípios baianos, receberão R$ 60 mil por ano para desenvolver seu trabalho ao longo de três anos, representando um investimento total de R$ 22,68 milhões, através de recursos do Ministério da Cultura e Governo da Bahia.

“Esse é um momento de felicidade dupla: a reunião com os pontos de cultura foi uma das primeiras de nossa gestão e ali assumimos o compromisso de assinar esse convênio ainda este ano. Mesmo diante de todos os desafios de 2015, conseguimos cumprir esse importante compromisso. Meu desejo é de que em 2016 estejamos juntos para desenvolver ainda mais essa política de cidadania cultural”, afirmou Jorge Portugal.

Os novos pontos somam-se aos 146 já existentes na Bahia, que totaliza agora 272 pontos de cultura nos 27 territórios de identidade do estado. Eles são uma ação prioritária da Política estabelecida na Lei Cultura Viva, que se baseia na criação de uma rede horizontal de articulação, recepção e disseminação de iniciativas culturais. Criados para dar condições de sustentabilidade a projetos e manifestações culturais sem fins lucrativos que desenvolvem ações nas comunidades locais, tornaram-se referência mundial de política cultural, sendo adotados em países como Argentina, Chile, Peru, Colômbia e Costa Rica.

“Lutamos muito por este momento e estamos trilhando um caminho de determinação pela cultura da Bahia. Por isso, hoje só tenho a agradecer”, disse Janete Lainha, representante do “Literatura de Cordel para Todos”, primeiro dos novos Pontos de Cultura a assinar o Termo de Compromisso Cultural. O fortalecimento do Cultura Viva e a realização da Teia, evento de diálogo para a rede de pontos de cultura, também foram destacados no encontro. “Essa articulação é fundamental para a autonomia, o protagonismo e o empoderamento da sociedade civil”, afirmou Lula Dantas, representante da Comissão Estadual de Pontos de Cultura.

O superintendente de Desenvolvimento Territorial da Cultura da SecultBA, Sandro Magalhães, ressaltou a importância da Lei Cultura Viva para o direito e o acesso à cultura, com participação social. “Atuamos em três frentes: a institucionalização da cultura, através da Diretoria de Territorialização, os centros culturais na Bahia – que são 17 administrados pela Diretoria de Espaços Culturais e estarão à disposição dos pontos, e a Diretoria de Cidadania Cultural, carro-chefe do Cultura Viva. Na Bahia, ainda precisamos avançar muito, mas demos passos significativos, como a assinatura do aditivo no dia 17/12, que permitiu ampliar o convênio para fortalecer os pontos de cultura”, afirmou.

Pontos de Cultura: Os Pontos de Cultura são entidades sem fins lucrativos, nas quais jovens e adultos desenvolvem e participam de atividades na área de produção, geração de renda e formação cultural, em suas mais diversas linguagens, considerando a cultura do local onde vivem. São iniciativas desenvolvidas pela sociedade civil que, após seleção por meio de edital público, firmam o TCC com a Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) e o Ministério da Cultura (MinC) - através da Lei Cultura Viva, que completou 10 anos em 2014, e se tornam responsáveis por articular e impulsionar ações culturais que já existem nas comunidades. A Bahia foi o primeiro estado do país a lançar o edital de Pontos de Cultura, em 2007, e neste momento é pioneira ao adequar o convênio à nova lei Cultura Viva, sendo o primeiro estado da federação a assinar um Termo de Compromisso Cultural com as entidades selecionadas. As atividades são diversas e abarcam formações e produções em audiovisual, capoeira, teatro, música, leitura, artes plásticas, artesanato, culturas de matriz africana, identitárias e de povos tradicionais, entre outras linguagens.

22/12/2015
Assessoria de Comunicação - Secretaria de Cultura do Estado da Bahia – SecultBA
Telefone: (71) 3103-3442
Adriana Jacob – (71) 99983-5278 – adriana.jacob@cultura.ba.gov.br
Maria Luísa Gouveia - (71) 99154-3321 – maria.luisa@cultura.ba.gov.br

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

EDITAL ABERTO


PROGRAMA OI DE PATROCÍNIOS CULTURAIS INCENTIVADOS


Estão abertas as inscrições para a 13ª edição do Programa Oi de Patrocínios Culturais Incentivados, que apoia projetos em todo o Brasil nas mais variadas áreas artísticas, propostos por pessoas jurídicas e apoiados por Leis Estaduais de Incentivo à Cultura. Na Bahia, os projetos que já estiverem inscritos no Programa Estadual de Incentivo ao Patrocínio Cultural – Fazcultura, podem participar. Abertas no último dia 11, as inscrições seguem até às 17h (horário de Brasília) do dia 21 de janeiro de 2016 e devem ser realizadas através do portal Oi Futuro.

O Programa Oi de Patrocínios Culturais Incentivados visa estimular novas linguagens artísticas, apoiando criações que proponham e promovam o cruzamento entre arte, ciência e tecnologia, e a convergência de meios e de suportes, além de reconhecer e valorizar a diversidade cultural brasileira e democratizar o acesso à cultura. Em 2016, além de enfatizar o uso inovador da tecnologia nas suas variadas possibilidades e convidar artistas e criadores a desenvolver e disponibilizar conteúdos digitais para promover uma circulação ainda mais abrangente da produção cultural brasileira, a Oi e o Oi Futuro buscam atrair iniciativas que incluam a conexão, interatividade, e produção colaborativa de conteúdo.

São duas as linhas de investimento em projetos culturais que estão recebendo propostas. Além do Programa citado, a Oi também realiza a Seleção da Programação dos Centros Culturais Oi Futuro 2015/2016, localizados na cidade do Rio de Janeiro.

Sobre o Fazcultura - Parceria entre a SecultBA e a Secretaria da Fazenda (Sefaz), o mecanismo integra o Sistema Estadual de Fomento à Cultura, composto também pelo Fundo de Cultura da Bahia – FCBA, CrediFácil Bahia (em parceria com a Desenbahia) além das linhas especiais de apoio, como os Pontos de Cultura e o Carnaval Ouro Negro. Para mais informações sobre a ferramenta de patrocínio, a Central de Atendimento Integrado da SecultBA atende de segunda a sexta-feira, das 14h às 17h. Os interessados podem entrar em contato pelo telefone (71) 3103-3489; por e-mail atendimento@cultura.ba.gov.br ou presencialmente no endereço: Palácio Rio Branco, Praça Thomé de Souza, s/n, térreo – Centro, CEP: 40.020-010 – Salvador/Bahia.

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

PROJETO TEATRO JOVEM ENCERRA ATIVIDADES DE 2015


Pelo terceiro ano consecutivo o Projeto Teatro Jovem encerra suas atividades com êxito. Cinco performances com alunos dos Centros de Referência e Assistência Social - CRAS e uma celebração do Centro de Referência Especializada - CREAS deram o tom da conclusão. O projeto é uma realização da Comunidade Tia Marita com apoio da Prefeitura Municipal de Ilhéus, via Secretaria de Desenvolvimento Social.


A proposta contempla desenvolvimento social e pessoal através do teatro e do artesanato nas unidades dos bairros da Barra, Nossa Senhora da Vitória, Banco da Vitória, Teotônio Vilela, Olivença e Malhado. As oficinas são semanais e os facilitadores/monitores trabalham com técnicas de teatro baseadas na metodologia do Teatro do Oprimido.

Para o secretário de desenvolvimento social Jamil Ócke, a proposta tem fortalecido as ações que são desenvolvidas nas unidades sociais e contribuído enormemente para a espontaneidade, integração e socialização dos jovens em situação de vulnerabilidade social e pessoal do programa.


As apresentações foram realizadas na Tenda do Teatro Popular de Ilhéus no último dia 11 de dezembro, às 15 horas e cerca de 200 pessoas prestigiaram as atividades dos alunos que também contou com a participação dos músicos Cabeça Isidoro e Eloá Monteiro e a trupe do Teatro Popular de Ilhéus com uma contação dramatizada batizada de "O Reino dos Mal-humorados" com adaptação e direção de Tânia Barbosa.





quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

IBGE APRESENTA INDICADORES CULTURAIS DE ESTADOS E MUNICÍPIOS

O percentual de municípios brasileiros com biblioteca pública subiu de 76,3%, em 1999, para 97,1% em 2014. Já a proporção de municípios com unidades de ensino superior foi duplicada, saltando de 19,6% para 39,9% entre 2001 e 2014. No ano passado, 24 das 27 unidades da Federação e 6% dos 5.570 municípios brasileiros apoiaram a produção de 1.849 filmes, com destaque para Rio Grande do Sul, com 60 filmes, Pernambuco, com 54, e São Paulo, com 42 filmes.
 
Essas são algumas das informações do suplemento de Cultura do Perfil dos Estados e Municípios Brasileiros 2014 (Estadic/Munic), divulgado na manhã da última segunda-feira (14) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), com a presença do ministro da Cultura, Juca Ferreira, e da presidenta do instituto, Wasmália Bivar.
 
"Os dados melhoraram e essa melhora não é produto espontâneo, é produto de uma política", afirmou Juca Ferreira. Na área do audiovisual, por exemplo, o ministro destacou que o Brasil teve uma política "ultra bem-sucedida" que o levou a produzir cerca de 150 filmes de longa-metragem, em 2014, contra seis em 2003. "Estamos conquistando parte do mercado cinematográfico, criamos uma lei que hoje destina mais de R$ 1 bilhão em recursos para essa área e que ampliou a presença de conteúdo brasileiro nas televisões a cabo e por assinatura. Fizemos uma política de nacionalizar o cinema e a produção audiovisual. Hoje temos cinema pernambucano, cearense, da região norte, do Rio Grande do Sul, da Bahia", exemplificou.
 
A participação social e a gestão pública da cultura também foram reforçadas. Em 2006, 17% dos municípios tinham conselhos ligados à cultura, ante 36,6% registrados em 2014. No mesmo ano, 54,6% dos municípios afirmaram ter uma política local de cultura, apesar de apenas 5,9% deles terem um plano já desenvolvido para a área. Em 2006, 4,3% das prefeituras tinham uma secretaria exclusiva para a cultura, índice que saltou para 20,4% em 2014.
 
"Por meio de uma emenda constitucional, nós conseguimos que a cultura tivesse um plano e um sistema nacional, o que a Constituição não previa. Isso gerou obrigações por parte dos municípios e dos estados, de criação de conselhos, secretárias, fundos. A política reflete nesse resultado da pesquisa", explicou o ministro, agregando que, apesar da melhora, o Brasil ainda precisa evoluir muito, sobretudo no volume de investimentos em cultura.
 
"Eu não acredito que o Brasil consiga enfrentar os grandes desafios do século XXI, seja na área da economia, seja no fortalecimento da democracia, de uma sociedade saudável na qual as pessoas se respeitem, em que possamos reduzir o nível de violência, sem educação de qualidade e acesso de todos a cultura", opinou.
 
Outros dados
 
O pesquisador do IBGE Antônio Carlos Alkmin dos Reis também chamou atenção para a presença da TV no país. "A TV aberta é universal, está em 99,9% dos municípios. Por outro lado, apenas 12% dos municípios geram imagens. Ou seja, o que o município vê não é necessariamente o que ele gera", informou.
 
O estudo do IBGE ainda indica que a presença das TVs comunitárias cresceu 52,2% entre 2006 e 2014, estando em 3,5% dos municípios. No mesmo período, as videolocadoras reduziram essa presença de 82% para 53,7% e as lojas de discos, CDs, fitas e DVDs caíram de 59,8% para 40,4%. Muito dessa queda pode ser explicada pelo crescente acesso à internet. A presença dos provedores deste serviço saltou de 45,6% para 65,5%, o que permitiu, por exemplo, a existência de lan-houses em 82,4% dos município, em 2014. 
 
No ano passado, o bordado continuava a ser atividade artesanal mais difundida, pois estava presente em 76,2% dos municípios brasileiros. Entre 2006 e 2014, cresceram muito as proporções de municípios com cineclubes (223,8%), circo (134,5%) e orquestra (92,2%) e caiu a porcentagem daqueles com grupos de artes plásticas e visuais (-11,7%).
 
Entre os 19 tipos de grupos artísticos analisados, os de artesanato estavam em 78,6% dos municípios, seguidos pelas manifestações tradicionais populares (71,9%), dança (68,5%), banda (68,4%), capoeira (61,7%), grupos musicais (54,6%), corais (50,4%), blocos carnavalescos (46,9%) e teatro (43,4%).
 
Trabalhadores da cultura
 
Em 2014, havia 9.278 pessoas ocupadas na área de cultura das administrações estaduais, que representavam 0,4% do pessoal ocupado nas administrações direta e indireta dos governos estaduais.
 
Em 2006, trabalhavam na área de cultura da administração municipal 57.611 servidores, ou 1,1% do total das administrações direta e indireta, contra 67.123 em 2014 (1,% do total).
 
Vinicius Mansur
Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

TENDA DO TEATRO POPULAR DE ILHÉUS LANÇA APLICATIVO PARA SMARTPHONES



A Tenda Teatro Popular de Ilhéus lançou o seu aplicativo para smartphones. A novidade está disponível, gratuitamente, para aparelhos com o sistema Android, na Google Play Store. Para realizar o download na loja de aplicativos, a busca deve ser feita por "Tenda Teatro Popular de Ilhéus".

Através da aplicação, o usuário poderá consultar a programação mensal do espaço cultural, além dos cursos e oficinas disponíveis. Ainda, o aplicativo traz a possibilidade de iniciar a reserva de pauta e informações sobre o Cartão Fidelidade, localização e acompanhamento de redes sociais.

Inaugurada há quase três anos, a Tenda Teatro Popular de Ilhéus é uma estrutura de circo localizada na Avenida Soares Lopes, próximo ao colégio São Jorge. O espaço é administrado pelo grupo Teatro Popular de Ilhéus, uma das 15 instituições apoiadas pelo Programa de Ações Continuadas de Instituições Culturais, uma iniciativa da Secretaria de Cultura da Bahia (SecultBA), com recursos do Fundo de Cultura do Estado da Bahia. A ação contempla instituições culturais sem fins lucrativos que refletem notória contribuição para a cultura.

sábado, 12 de dezembro de 2015

IBGE ANUNCIA PESQUISA SOBRE CULTURA NA PRÓXIMA SEGUNDA (14)


Na próxima segunda-feira (14), o ministro da Cultura, Juca Ferreira, e a presidente do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Wasmália Bivar, anunciarão os resultados de uma pesquisa sobre cultura realizada nos mais de 5 mil municípios brasileiros. São elas o suplementos de Cultura da Pesquisa de Informações Básicas Estaduais (Estadic 2014) e da Pesquisa de Informações Básicas Municipais (Munic 2014). O ministro e a presidente concederão coletiva à imprensa, às 10h, na Rua Chile, 500, Rio de Janeiro (RJ). 

No dia seguinte (15), os técnicos do IBGE estarão em Brasília (DF), no Seminário Latino-Americano de Informações e Indicadores Culturais, promovido pelo Ministério da Cultura (MinC), para apresentar o estudo.

O seminário, que ocorrerá no Hotel Mercure até a próxima quarta (16), marcará o lançamento do novo Sistema Nacional de Informações e Indicadores Culturais (SNIIC) e reunirá especialistas do Brasil e da América Latina para apresentarem experiências de levantamento de dados, construção de indicadores e desenvolvimento de contas satélite para avaliar o papel da cultura no desenvolvimento econômico dos países.

A elaboração e sistematização de dados e informadores culturais é considerada fundamental pelo Ministério da Cultura para o monitoramento e para o desenvolvimento de políticas públicas.

Acesse este link para Inscrições, informações e programação do seminário.

Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura


110 PROJETOS CULTURAIS A PARTIR DE JANEIRO NA BAHIA

“Já iniciamos o pagamento dos projetos selecionados pelo Agitação Cultural, garantindo uma intensa programação em todo o estado a partir do Verão”, disse o secretário estadual da Cultura (Secult), Jorge Portugal, ao falar sobre o Edital de Dinamização em Espaços Culturais, que está garantindo a realização de 110 projetos por meio do Fundo de Cultura da Bahia (FCBA). O titular da pasta também disse que o cronograma de eventos, que vai movimentar o cenário cultural baiano entre janeiro e julho de 2016, será divulgado pela Secult este mês. Ainda em 2015, a secretaria vai concluir o pagamento em parcela única para todos os proponentes, investindo mais de R$ 10 milhões no projeto.

“Realizamos a mais ampla chamada pública estadual de investimento na produção cultural do Brasil. Com essas propostas, teremos uma programação cultural abrangente e de qualidade durante o primeiro semestre de 2016, com a diversidade que a Bahia merece. As atividades serão realizadas em equipamentos administrados pela Secretaria e também em outros que reforçam o potencial de fruição e de formação de plateia no seu território”, afirmou o secretário.

O cumprimento rigoroso do cronograma do edital assegurou o pagamento antecipado, em parcela única, das propostas selecionadas. “Queremos garantir a dinamização de espaços culturais, sem deixar parcelas a serem pagas mais à frente. Com isso, teremos uma programação cultural de qualidade já no começo do próximo ano”, afirma o superintendente de Promoção Cultural da Secult, Alexandre Simões.

O certame respeita e executa criteriosamente o cronograma previsto e divulgado desde o seu lançamento, no dia 2 de setembro de 2015, com o objetivo de assegurar os prazos previstos para pagamento das propostas em parcela única e o cumprimento do calendário de ações em toda a Bahia. Este cronograma está disponível no site da SecultBA e do Sistema de Informações e Indicadores em Cultura. O Fundo de Cultura também segue pagando regularmente as parcelas de todos os projetos culturais em execução no estado.


O investimento para o edital Agitação Cultural é dez vezes superior ao destinado ao edital Dinamização de Espaços Culturais do ano passado, fonte de inspiração para a proposta que incorporou um novo conceito de espaço cultural e novas formas de ocupação. As propostas selecionadas pelo edital serão realizadas em espaços culturais convencionais – como teatros, museus, arquivos públicos ou bibliotecas – e também em espaços que funcionam ou possuem possibilidades reais para funcionar como centros e elos de difusão, fruição, formação e produção de conteúdos artístico-culturais, com ambientes capazes de abrigar ações culturais abertas à população, como shows, espetáculos, exposições, exibições audiovisuais, realização de oficinas, dinâmicas sócio-educativas de conteúdo cultural e outras atividades afins.

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

COMUNICADO: EDITAL AGITAÇÃO CULTURAL



A respeito dos questionamentos referentes ao edital Agitação Cultural, a Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) esclarece que respeita e executa criteriosamente o cronograma do certame, com o objetivo de assegurar os prazos previstos para pagamento das propostas em parcela única e o cumprimento do calendário de ações em toda a Bahia. Este cronograma está disponível, desde o início do processo, no site da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (www.cultura.ba.gov.br) e do Sistema de Informações e Indicadores em Cultura (http://siic.cultura.ba.gov.br). O edital vem sendo realizado dentro dos limites da legalidade e com toda lisura que tal procedimento exige.

1) Em relação aos prazos determinados pelo edital, o certame foi lançado em setembro de 2015 para celebrar os 10 anos de criação do Fundo de Cultura, divisor de águas no fomento à cultura baiana. Seus prazos estavam claros no edital. A maioria dos projetos pré-selecionados conseguiu cumprir as diligências dentro dos prazos e da forma estabelecida. Destacamos que a Portaria nº199/2015, com a lista das propostas pré-selecionadas, foi publicada em 28/10/2015, de modo que os interessados já ficaram cientes da sua seleção. A lista de toda a documentação necessária para a fase seguinte encontra-se descrita no edital (itens 8.1.1 e 8.1.2) de maneira que o proponente poderia providenciá-la até mesmo antes da abertura do prazo, já a partir de 28/10, quando se deu a divulgação das 151 propostas pré-selecionadas.

2) Referente aos prazos recursais, o Agitação Cultural determina que eles ocorram no prazo de três dias, nas fases eliminatórias e somente poderão ser feitos por meio do Sistema Clique Fomento. O Guia de Orientação ao Proponente, disponível no site da SecultBA, admite o recurso em caso de erro formal ou de procedimento, reforçando que não serão aceitas apelações fora do prazo. Estas eram cabíveis em discussão de mérito, quando da pré-seleção das propostas ou em caso de algum erro na forma ou no procedimento adotados. A Portaria nº198/2015 listou as propostas pré-selecionadas e estabeleceu o prazo de três dias, a partir de 03/11/2015, ficando o Sistema Clique Fomento aberto aos proponentes até o dia 05/11/2015, período este em que foram recebidos apenas 24 recursos nos moldes e prazos determinados conforme o certame. A entrega da documentação, fase posterior, é ato objetivo – significando que: ou a documentação é entregue no prazo e forma corretos e a proposta segue o curso normal da seleção, ou ela é automaticamente desclassificada, conforme especificado no edital. A falta da entrega de documentação/ajustes não enseja apelação recursal, uma vez que se trata de ato objetivo no qual não cabe discussão.

3) Referente à suposta falta de comunicação da SecultBA, a relação com o proponente é realizada através do Sistema Clique Fomento, implicando que suas comunicações também se dariam por meio dele. Todos os comunicados foram enviados pelo sistema e é de responsabilidade dos usuários a constante verificação do mesmo para o cumprimento de eventuais diligências, conforme atesta o item 5 do edital.  Estas informações também constam no Guia de Orientação ao Proponente. Ressaltamos que, mesmo assim, a Central de Atendimento ao Proponente enviou ainda lembrete para o e-mail de todos os projetos pré-selecionados nos dias 09 e 10/11, relembrando o final do prazo para a entrega da documentação.

4) Referente à suposta falta de informação sobre a necessidade de envio da documentação via Sistema de Informações e Indicadores em Cultura (SIIC), o Guia de Orientação ao Proponente, na página 8, traz informações claras sobre este assunto. Além dele, o próprio site do SIIC traz essas orientações detalhadas. O envio foi adotado para permitir que os proponentes pudessem preencher os dados e anexar os documentos em diferentes momentos e, apenas quando tudo estivesse completo, enviar as informações. Tal metodologia foi utilizada na primeira fase da seleção.

A SecultBA tem prestado todos os esclarecimentos sobre o edital aos órgãos regulatórios do Estado e ao Conselho Estadual de Cultura da Bahia, demonstrando a transparência de seus procedimentos acerca de todas as questões levantadas. Assim, não há justificativa para prorrogação do tempo para entrega de documentos ou demais questionamentos feitos pelos proponentes que manifestaram insatisfações.

Até o momento, após a entrega de documentos e ajustes, já foram publicados 108 Termos de Acordo e Compromisso (TACs). A grande maioria dos proponentes pré-selecionados conseguiu, portanto, efetuar o processo seletivo até o final. Desse total, a SecultBA já pagou 35 projetos.

A SecultBA destaca que os canais de diálogo com os proponentes sempre estiveram e continuam abertos. Todas as manifestações referentes ao Agitação Cultural estão sendo respondidas. A Secretaria de Cultura reitera que continuará a cumprir os procedimentos democráticos e republicanos que guiam a sua gestão.


10/12/2015

Assessoria de Comunicação - Secretaria de Cultura do Estado da Bahia – SecultBA
Telefone: (71) 3103-3442
www.flickr.com/photos/secultba | www.twitter.com/SecultBA

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

TEATRO JOVEM ENCERRA PRIMEIRA ETAPA DE 2015 NA TENDA DO TEATRO POPULAR

Turma do CRAS Olivença

O Projeto de Desenvolvimento Social e Pessoal através do Teatro - Teatro Jovem, promovido pela Comunidade Tia Marita e patrocinada pela Secretaria de Desenvolvimento Social a partir dos Centros de Referência e Assistência Social - CRAS, encerra as atividades da primeira etapa do projeto nesta sexta-feira, 11/12, a partir das 15h, na Tenda do Teatro Popular de Ilhéus.

Serão apresentados diversos esquetes que retratam anseios e atividades dos alunos ao longo destes cinco meses de atividades. Os sensibilizadores Dilma Silva, Beto Santana, Cláudia Santos, Andréa Bandeira e o artista plástico Joferson Ferreira irão apresentar os trabalhos de conclusão a partir de uma decisão coletiva em cada uma das unidades onde o projeto foi desenvolvido.

Estão confirmadas as participações dos alunos do CRAS Barra, CRAS Nossa Senhora da Vitória, CRAS Teotônio Vilela, CRAS Banco da Vitória, CRAS Olivença e o CREAS do bairro do Malhado. Pelo terceiro ano consecutivo, o Projeto Teatro Jovem tem como ferramenta de transformação social e pessoal o teatro. "Além de integralizador, o teatro permite a troca de experiências, a liberdade de expressão e a descoberta de si e do outro", afirma o Secretário de Desenvolvimento Social, Jamil Ócke.

PARTICIPAÇÃO ESPECIAL - Na edição deste ano, o grupo Teatro Popular de Ilhéus irá apresentar uma contação de histórias dramatizada com o tema "O reino dos mal-humorados", com adaptação e direção de Tânia Barbosa.

Viviane Siqueira, presidente da Comunidade Tia Marita, salienta que propostas que contemplem crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social têm sido a tônica dos projetos da Comunidade: "É preciso apontar um caminho, dizer aos jovens que existem alternativas e o teatro é uma destas ferramentas", disse.

SERVIÇO

O QUÊ? Projeto Teatro Jovem
QUANDO? Dia 11 de dezembro de 2015 (sexta-feira)
ONDE? Tenda do Teatro Popular de Ilhéus
HORÁRIO? 15 horas
QUANTO? Entrada gratuita


segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

COMUNICADO: SECULT/BA ADIA III ENCONTRO DE POLÍTICA E GESTÃO CULTURAIS


A Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) comunica o adiamento do III Encontro de Política e Gestão Culturais. O evento, que aconteceria nos dias 16, 17 e 18 de dezembro de 2015, no Centro de Cultura João Gilberto – espaço cultural administrado pela Secretaria de Cultura do Estado em Juazeiro, será realizado em março de 2016. O motivo é o cenário de dificuldades orçamentárias de 2015, que inviabilizou o investimento necessário para as despesas envolvidas diretamente com a realização do evento. 

Dessa forma, a SecultBA iniciará imediatamente o planejamento e as medidas necessárias para tornar viável a realização desse Encontro, que é uma importante instância de discussão e democratização das políticas culturais. Além de mesas-redondas e painéis expositivos, o III Encontro de Política e Gestão Culturais receberá edições de fóruns específicos, com cinco segmentos de agentes culturais: o VIII Fórum de Dirigentes Municipais de Cultura; III Fórum de Legisladores Culturais; o III Fórum de Conselhos Municipais de Cultura da Bahia; o I Fórum de Gestores Sociais de Cultura e o I Fórum de Espaços Culturais da Bahia.

A SecultBA reitera o seu compromisso em viabilizar o desenvolvimento da cultura de nosso Estado em toda sua diversidade e pluralidade, através de políticas culturais democráticas e transparentes.

07/12/2015

Assessoria de Comunicação - Secretaria de Cultura do Estado da Bahia – SecultBA
Telefone: (71) 3103-3442


III ENCONTRO DE POLÍTICA E GESTÃO CULTURAIS É ADIADO PARA 2016

Juazeiro - Bahia

O III Encontro de Política e Gestão Culturais programado para os dias 16, 17 e 18 de dezembro de 2015,  no Centro de Cultura João Gilberto –  espaço cultural administrado pela Secretaria de Cultura do Estado  em Juazeiro,  território de identidade do  Sertão do São Francisco, foi cancelado. Hoje ainda a Secretaria de Cultura do Estado deverá emitir um comunicado oficial revelando os motivos que levaram ao adiantamento do evento.

Além de mesas-redondas e painéis expositivos, o Encontro receberia edições de fóruns específicos,  com cinco segmentos de agentes culturais: o VIII Fórum de Dirigentes Municipais de Cultura; o III Fórum de Conselheiros de Cultura da Bahia; o I Fórum de Gestores Sociais de Cultura; e o I Fórum de Espaços Culturais da Bahia. Durante o evento, aconteceria a posse dos Colegiados de Gestão  Participativa dos Espaços Culturais da SecultBA, conforme previsão da Portaria 338/2014.

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

EDITAL SELECIONA PROPOSTAS PARA O PROJETO CALENDÁRIO DA CAPOEIRA

A Secretaria de Cultura (Secult) de Ilhéus abre, no próximo dia 7, prazo de inscrições para o projeto Calendário da Capoeira, processo seletivo realizado através de chamada pública na qual podem participar grupos que mantêm viva essa tradição no município. O credenciamento dos interessados será feito até o dia 18 deste mês, na sede da Secult, localizada na Casa de Cultura Jorge Amado, no centro, em horário comercial. Essa é uma iniciativa da Prefeitura de Ilhéus, executada com recursos oriundos do Fundo Municipal de Cultura.


O Calendário da Capoeira apoiará dez iniciativas diversas, como oficinas gratuitas, seminários, apresentações, congressos, festivais e encontros nacionais e estaduais, projetos didáticos, além de mostrar a capoeira nos seus variados aspectos, fortalecendo os movimentos culturais no município e região.


De acordo com o titular da Secult, Paulo Atto, por meio dos projetos selecionados na primeira edição, em 2014, foi possível perceber a importância do projeto no contexto da valorização da cultura afro-brasileira, por meio das oficinas gratuitas, seminários, apresentações.

2014 - Na primeira edição do projeto, foram aprovadas dez propostas. Dentre elas, foram executadas Capoeira Elemento de Cidadania e Juventude, Projeto Intercâmbio Cultural, Festival Ilheense de Capoeira, Show Folclórico na Comunidade, Projeto Ilheense de Capoeira, Berimbau Que me Chama e Brincadeira de Capoeira, IV Encontro Baiano de Capoeira e XV Batizado e Troca de Corda e Mostra Cultural Lua Branca.

Fonte: ASCOM

NOTA DO BLOG: Assim que edital for publicado iremos fazer nossas considerações. Grupos de Capoeira de Ilhéus interessados poderão procurar a Tia Marita para orientação dos projetos. 

quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

SECULTBA CONVOCA PROPONENTES PARA REGULARIZAR DOCUMENTAÇÃO E REALIZAR PAGAMENTOS DE PARCELAS FINAIS DE PROJETOS CULTURAIS

A Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) convoca os proponentes de propostas culturais, financiados com recursos do Fundo de Cultura da Bahia, mecanismo de fomento gerido pela SecultBA e Secretaria da Fazenda (Sefaz), para regularizar sua situação perante a Secretaria visando receber o pagamento das parcelas que ainda permanecem abertas por falta do envio das certidões e comprovantes.

Para recebimento das parcelas, é preciso que os proponentes entreguem o marco executivo à unidade executora, além de buscar a adimplência junto às Fazendas Federal, Estadual e Municipal. As certidões dos respectivos órgãos devem estar válidas para pagamento e as certidões municipais que não podem ser emitidas pela administração pública através da Internet devem ser apresentadas à unidade executora. Além disso, é importante regularizar a situação de outras maneiras, tais como acompanhar a vigência do Termo de Acordo e Compromisso (TAC), solicitando aditivo de prazo à unidade executora, quando for o caso de necessidade de prorrogação da execução do projeto; acompanhar se a conta corrente específica do projeto está ativa, dentre outros. Os proponentes devem fazer um check-list de validação para pagamento: TAC vigente; Conta corrente informada no TAC ativa; Comprovação de cumprimento do marco executivo e Regularidade fiscal.

Há projetos selecionados em editais de anos anteriores que foram financiados com recursos do Fundo de Cultura da Bahia (FCBA) e buscavam estimular os elos da rede produtiva de cada setor, possibilitando a realização de projetos relacionados à criação, pesquisa, formação, produção, difusão, circulação, memória e demais ações nas áreas específicas. A análise das propostas foi feita por comissões de seleção formadas por profissionais de reconhecida atuação em suas áreas, prezando pela diversidade de suas experiências, práticas e origens. Os critérios de seleção, descritos nos textos dos editais, se fundamentaram em diretrizes da Política Estadual de Cultura, como a promoção da diversidade de expressões culturais, alinhadas ao que determina a Lei Orgânica da Cultura da Bahia.

Para mais informações, orientações e o esclarecimento de dúvidas, os proponentes podem entrar em contato através da Central de Atendimento Integrado da SecultBA , que funciona de segunda à sexta-feira, das 14h às 17h, através do telefone (71) 3103 3489, do e-mail atendimento@cultura.ba.gov.br ou presencialmente no endereço Palácio Rio Branco, Praça Thomé de Souza, s/n, térreo – Centro, CEP: 40.020-010 – Salvador/Bahia.

Fundo de Cultura do Estado da Bahia (FCBA) – Criado em 2005 para incentivar e estimular as produções artístico-culturais baianas, o Fundo de Cultura é gerido pelas Secretarias da Cultura e da Fazenda. O mecanismo custeia, total ou parcialmente, projetos estritamente culturais de iniciativa de pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou privado. Os projetos financiados pelo Fundo de Cultura são, preferencialmente, aqueles que apesar da importância do seu significado, sejam de baixo apelo mercadológico, o que dificulta a obtenção de patrocínio junto à iniciativa privada. O FCBA está estruturado em 4 (quatro) linhas de apoio, modelo de referência para outros estados da federação: Ações Continuadas de Instituições Culturais sem fins lucrativos; Eventos Culturais Calendarizados; Mobilidade Artística e Cultural e Editais Setoriais. Para mais informações, acesse: www.cultura.ba.gov.br.

FONTE:
Assessoria de Comunicação - Secretaria de Cultura do Estado da Bahia – SecultBA
Telefone: (71) 3103-3442

Adriana Jacob – (71) 99983-5278 – adriana.jacob@cultura.ba.gov.br
Maria Luísa Gouveia - (71) 99154-3321 – maria.luisa@cultura.ba.gov.br


EDITAL CULTURA DE REDES LOCAL: VEJA A LISTA DOS PREMIADOS


Foi publicado nesta quarta-feira (2), no Diário Oficial da União, o resultado final do edital Cultura de Redes Categoria Local, destinado a entidades e coletivos culturais, certificados ou não como Pontos de Cultura. Serão investidos mais de R$ 5 milhões em 40 prêmios de R$ 50 mil para projetos de abrangência local.
 
Os convocados deverão enviar até 29 de janeiro de 2016 a documentação complementar para o e-mail: cosen@cultura.gov.br ou para o seguinte endereço: Ministério da Cultura/MinC, Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural/SCDC, Coordenação de Seleção e Normatização, Edifício Parque Cidade Corporate, SCS Quadra 9, Lote C, Torre B, 9º Andar Brasília/DF - CEP 70.308-200. 
 
Os quatro prêmios estão divididos em duas categorias:
 
Categoria Rede Local - Entidades culturais: 20 prêmios para entidades culturais (com CNPJ) com iniciativas que se articulem em âmbito local ou territorial, de caráter temático, identitário ou de colaboração artística e cultural, e que comprovem uma articulação regular e contínua entre essas iniciativas pelo período mínimo de um ano anterior à publicação do edital e com atuação comprovada na área cultural de pelo menos dois anos. Para as entidades culturais, é necessário o envio da cópia simples do RG e CPF do dirigente da instituição; certidão conjunta de débitos relativos a Tributos Federais e à Dívida Ativa da União; certificado de regularidade do FGTS e documento indicando agência, conta e banco para recebimento do recurso.
 
Categoria Rede Local - Coletivos culturais: 20 prêmios para coletivos culturais (sem CNPJ) com iniciativas que se articulem em âmbito local ou territorial, de caráter temático, identitário ou de colaboração artística e cultural, e que comprovem uma articulação regular e contínua entre essas iniciativas pelo período mínimo de um ano anterior à publicação do edital e com atuação comprovada na área cultural de pelo menos dois anos. Os coletivos culturais deverão enviar a cópia simples do RG e CPF do representante indicado pelo Grupo/Comunidade; cópia simples do RG e CPF de todos os membros do Grupo/Comunidade; certidão conjunta de débitos relativos a Tributos Federais e à Dívida da União do responsável indicado pelo grupo e documento indicando agência, conta e banco para depósito do prêmio do representante escolhido.

 
Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

III ENCONTRO DE POLÍTICA E GESTÃO CULTURAIS ABRE INSCRIÇÕES


Evento  que tem como objetivo discutir as políticas culturais na Bahia  será realizado de 16 a 18 de dezembro em Juazeiro

A Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) abre inscrições para o III Encontro de Política e Gestão Culturais. O evento acontecerá  nos dias 16, 17 e 18 de dezembro de 2015,  no Centro de Cultura João Gilberto –  espaço cultural administrado pela Secretaria de Cultura do Estado  em Juazeiro,  território de identidade do  Sertão do São Francisco. As inscrições podem ser feitas a partir de segunda-feira (30/11) até o dia 11/12, através do formulário eletrônico disponível no site da SecultBA (www.cultura.ba.gov.br).
Além de mesas-redondas e painéis expositivos, o Encontro receberá edições de fóruns específicos,  com cinco segmentos de agentes culturais: o VIII Fórum de Dirigentes Municipais de Cultura; o III Fórum de Conselheiros de Cultura da Bahia; o I Fórum de Gestores Sociais de Cultura; e o I Fórum de Espaços Culturais da Bahia. Durante o evento, acontecerá, ainda, a posse dos Colegiados de Gestão  Participativa dos Espaços Culturais da SecultBA, conforme previsão da Portaria 338/2014.
Para o secretário de Cultura do Estado da Bahia, Jorge Portugal, a organização da cultura não pode prescindir da realização de encontros como este. “Imagine os agentes da Bahia inteira juntos, pensando cultura, debatendo, discutindo, trazendo os seus exemplos e sugerindo novos caminhos e melhorias nas atuais estratégias. A Bahia não pode ficar sem isto. Esse caldeirão de ideias só faz bem para a gestão da cultura na Bahia”, afirma.
O superintendente de Desenvolvimento Territorial da Cultura da SecultBA, Sandro Magalhães, destaca o caráter democrático, participativo e formativo do evento. “Quem vai ao Encontro de Política e Gestão, além de ter oportunidade de contribuir e participar diretamente das formulações das políticas culturais da Bahia, tem a oportunidade de aprender e se qualificar com grandes pensadores e formuladores de políticas culturais no Brasil”, explica. O superintendente lembrou, ainda, que foi a partir de encontros desta natureza, e da  participações da sociedade civil, que a Bahia conseguiu avanços nas políticas culturais, a exemplo da Lei Orgânica e do Plano Estadual de Cultural.
O III Encontro de Política e Gestão Culturais é uma realização da SecultBA, por meio da Superintendência de Desenvolvimento Territorial da Cultura, em parceria com a Associação dos Dirigentes Municipais de Cultura (ADIMCBA) e do Conselho Estadual de Cultura (CEC).

Redes - Cada um dos fóruns que compõem a programação do III Encontro de Política e Gestão Cultural terá uma pauta específica. O VIII Fórum de Dirigentes Culturais vai realizar a Assembleia dos Dirigentes Municipais de Cultura da Bahia e construir o Plano de Trabalho para 2016. Este mesmo caminho será seguido pelo III Fórum de Legisladores Culturais. Já os Conselhos de Cultura vão discutir estratégias de fortalecimento do Fórum de Conselhos. Enquanto os Fóruns de Gestores Sociais da Cultura e de Espaços Culturais, ambos estreando no evento, vão discutir a formação de suas redes.
Ponto comum entre as pautas dos fóruns estão os assuntos relacionados ao desenvolvimento das políticas culturais, em especial, das políticas territoriais e dos sistemas municipais de cultura. O evento prevê,  ainda,  a apresentação de grupos artísticos durante a programação. Ao final das atividades, o III Encontro de Política e Gestão Cultural  deve  apresentar alguns resultados como a reforma do Estatuto da ADIMCBA e a construção do planejamento estratégico dos Fóruns de Conselhos e de Legisladores.

Histórico – O Encontro de Gestão e Política Cultural foi realizado pela primeira vez em 2013, na cidade de Feira de Santana, Território do Portal do Sertão. Na edição inicial estiveram reunidos dirigentes e conselheiros municipais de cultura.  A ideia foi bem aceita pelos agentes culturais de cultura e, em 2014, o Encontro voltou a acontecer naquele município, com um formato maior. Este ano, já com formato consolidado e inserido no calendário das políticas culturais da Bahia, o Encontro será realizado em Juazeiro, promovendo a territorialização das ações e  agregando a participação de cada vez mais gestores de cultura,   espaços culturais e formadores de opinião.

III Encontro de Política e Gestão Culturais da Bahia
Inscrições: De 30/11 a 11/12/2015 através do formulário disponível no site da SecultBA
Quando: Dias 16, 17 e 18 de dezembro de 2015
Onde: Centro de Cultura João Gilberto - Rua José Petitinga, s/nº, Santo Antonio (Juazeiro – BA)
Mais informações:
Telefone: (71) 3103-3441
Realização: Secretaria de Cultura do Estado da Bahia
Assessoria de Comunicação - Secretaria de Cultura do Estado da Bahia – SecultBA
Telefone: (71) 3103-3442

Adriana Jacob – (71) 99983-5278 – adriana.jacob@cultura.ba.gov.br
Maria Luísa Gouveia - (71) 99154-3321 – maria.luisa@cultura.ba.gov.br