quinta-feira, 21 de abril de 2011

FÓRUM DE POLÍTICAS CULTURAIS - CLÁUDIA LEITÃO


Dando continuidade ao Fórum de Políticas Culturais, evento promovido pela Representação Regional do Ministério da Cultura na Bahia e Secretaria de Cultura do Estado, no dia 26 de abril, terça-feira, às 19h, no Conselho Estadual de Cultura, na avenida Sete de Setembro (anexo ao Palácio da Aclamação), acontece o segundo encontro, ministrado por Cláudia Leitão, Secretária de Economia Criativa.


O objetivo do Fórum é trazer a visão do Ministério da Cultura para gestores, produtores, estudantes, acadêmicos e agentes culturais residentes na Bahia. No encontro Claudia Leitão falará acerca da nova Secretaria de Economia Criativa (SEC), visando debater as Políticas Públicas propostas pela mesma.

Define-se Economia Criativa como um conjunto de habilidades que podem ser coordenadas para a geração de riquezas e criação de empregos: “São empreendimentos que produzem bens e serviços a partir de insumos abundantes e absolutamente renováveis, quais sejam o conhecimento e a criatividade. Precisamos, entretanto, transformar toda essa criatividade e conhecimento em bens e serviços que cheguem até o mercado de consumo, não só no Brasil como em todo o mundo. O incentivo à economia criativa é, certamente, o caminho mais curto para esse futuro promissor”, afirma Cláudia Leitão.

Cláudia Leitão, doutora em Sociologia pela Université de Paris V, é professora do Programa de Pós-Graduação em Políticas Públicas e Sociedade da Universidade Estadual do Ceará (UECE), onde lidera o Grupo de Pesquisa sobre Políticas Públicas e Indústrias Criativas. Já foi Secretária de Cultura do Estado do Ceará, durante a gestão de Lúcio Alcântara. No posto, implementou o Sistema Estadual de Cultura, que lhe rendeu o primeiro lugar no Prêmio Cultura Viva, do MinC.

2 comentários:

Monique disse...

Estive presente dos dois dias de Fórum, o primeiro com Marta Porto, secretária da cidadania e da diversidade cultural, e ontem com a Cláudia Leitão.
O discurso convence, porém a realidade está bem distante das intenções.
Como acreditar em mudanças com base em inclusão, cidadania e diversidade se não existe nem o respeito pelos participantes do próprio Fórum??
No primeiro dia do fórum, grande parte das pessoas ficou três horas e meia em pé. Eu esperava que esse pequeno problema de produção fosse resolvido no próximo, mas pelo visto eles estão mais preocupados em ter um discurso bonito.
Por que não transferiram o Fórum para um auditório maior?? Pelo segunda vez as pessoas amontoadas em pé!!
Bem de frente ao absurdo, a mesa não fez nem um pedido de desculpa pelo desconforto causado e já previsto.
Me diz, como acreditar em alguma mudança???

Pawlo Cidade disse...

Pois é, Monique. A gente tem um grande apreço por Cláudia e conhecemos de perto seu trabalho, assim como o de Marta. Mas, é nas pequenas coisas que o Ministério e sua nova equipe vem pecando. Ponto negativo para a produção do evento.